header top bar

section content

Aprovado Projeto do Senador Raimundo Lira que garante definitivamente o programa Farmácia Popular

O projeto segue para a Comissão de Assuntos Sociais (CAS), onde recebe decisão terminativa.

Por Priscila Belmont

13/07/2017 às 09h43

Senador Raimundo Lira – PMDB/PB

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) aprovou o Projeto de Lei PLS 661/2015, do Senador Raimundo Lira (PMDB-PB), que garante a continuidade do programa Farmácia Popular, regido por Decreto Presidencial e que, há mais de uma década, fornece à população medicamentos de forma gratuita ou subsidiada. O projeto segue para a Comissão de Assuntos Sociais (CAS), onde recebe decisão terminativa.

Para Raimundo Lira, o Farmácia Popular é programa bem-sucedido, mas não tem segurança jurídica em relação à sua perenidade, especialmente em razão da crise econômica que o país enfrenta. Ele observa que o programa foi instituído e regulado por meio de decretos e portarias, atos que podem ser modificados ou revogados pelo governo a qualquer tempo, sem consulta ao Congresso.

Segundo Lira, a iniciativa consagra o direito universal à saúde. “Quem dá garantia de medicamentos à população de baixa renda é exatamente a Farmácia Popular e esse nosso Projeto aprovado deixa definido que ninguém pode mexer na Farmácia Popular. Somente através de outro Projeto aprovado no Congresso Nacional, ou seja, na Câmara e no Senado Federal”.

O Senador explicou que a sua iniciativa engloba os medicamentos produzido pela Fundação Oswaldo Cruz e os adquiridos pelo Governo no mercado privado e distribuídos através das Farmácias Populares. “Passa a ser um instrumento a favor do povo, por garantia de Lei aprovada pelo Congresso Nacional”, disse Lira.

Assessoria

OS CIRENEUS DO CAMINHO

VÍDEO: Programa Mensagem de Esperança reflete sobre imunização espiritual e como lidar com adversários

'MENSAGEM DE FÉ'

VÍDEO: Padre apresenta programa especial na TV sobre a tradicional Festa de Dom Bosco em Cajazeiras

'OPINIÃO DO CIDADÃO'

VÍDEO: Em Cajazeiras, presidente da OAB-PB diz ser contra posse de arma: “Índices de mortes aumentam”

PROPRIEDADES EMBARGADAS

VÍDEO: Impedidos de plantar, agricultores de Cajazeiras acusam IBAMA de excessos na aplicação de multas