header top bar

section content

TRE julga improcedente ação e absolve prefeito Zé Mangueira, da cidade de Triunfo

Os dois haviam sido cassados em julho de 2017 pelo juiz eleitoral Agílio Tomaz Marques, da 37ª Zona Eleitoral

Por Redação Diário

04/06/2018 às 23h18 • atualizado em 04/06/2018 às 23h21

Prefeito e vice de Triunfo

O Tribunal Regional Eleitoral decidiu na sessão desta segunda-feira (4) julgar improcedente a ação que pedia a cassação do prefeito e da vice da cidade de Triunfo, José Mangueira Torres e Francisca Franciele Gonçalves, respectivamente, acusados de compra de votos nas eleições de 2016.

VEJA TAMBÉM:

Os dois haviam sido cassados em julho de 2017 pelo juiz eleitoral Agílio Tomaz Marques, da 37ª Zona Eleitoral, na cidade de São João do Rio do Peixe.

A sentença foi reformada, por unanimidade, pelo TRE. Os magistrados acompanharam o voto do relator do processo, o juiz Breno Wanderley, que acolheu a tese da defesa de ilicitude das provas.

A acusação é de que o prefeito teria dado a quantia de R$ 800 em troca de votos.

DIÁRIO DO SERTÃO com Os Guedes

CASO AINDA REPERCUTE

EXCLUSIVO: Diretora fala pela primeira vez sobre morte de mulher no HRC: “A equipe fica consternada”

COM OLIVAN PEREIRA

VÍDEO: Exoneração do sobrinho de Rivelino Martins e nomeação de Maura Sobreira agitam o Direto ao Ponto

CONTRA A LIBERAÇÃO

VÍDEO: Comandante da PM de Cajazeiras vê risco de aumentar crimes domésticos e fúteis com posse de arma

EM 2020

VÍDEO: Deputado federal sugere que Chico Mendes pode ser candidato a prefeito de Cajazeiras pelo PTB