header top bar

section content

EXCLUSIVO: João Azevêdo anuncia obras no Sertão, esclarece polêmicas e fala de relação com Ricardo

Mais uma vez o governador recebeu a TV Diário do Sertão para prestar contas, fazer balanço de obras e responder a perguntas dos correspondentes do Sertão

Por Jocivan Pinheiro

17/05/2019 às 08h02 • atualizado em 12/06/2019 às 11h32

Mais uma vez o governador João Azevêdo (PSB) recebeu na Granja Santana, sede do governo estadual em João Pessoa, a equipe da TV Diário do Sertão para fazer uma prestação contas, um balanço das obras e ações, bem como responder a perguntas da equipe de correspondentes do Sertão do estado.

Na ocasião, João Azevêdo respondeu às perguntas de jornalistas e radialistas dos municípios de Cajazeiras, Sousa, Conceição, Pombal, Patos e Catolé do Rocha. Mas também falou das demandas de outras cidades.

CAJAZEIRAS

Respondendo às perguntas de Petson Santos e José Dias Neto, o governador deu destaque às obras que estão em fase de conclusão, como o Instituto de Polícia Científica (IPC); a nova sede da 6ª Ciretran e a reforma da Escola Estadual Professor Crispim Coelho (“Colégio Estadual”).

Ele também comentou acerca de obras que são reivindicações da população e que o Governo do Estado poderá realizar, a exemplo da despoluição, revitalização e urbanização do Açude Grande.

Sobre esse assunto, João Azevêdo disse que encaminhou a demanda para a Cagepa, que está fazendo um levantamento para saber da possibilidade de implantar um ‘anel interceptor’ ao redor do açude para que ele não receba mais dejetos ou rede de esgoto. Já a urbanização é um processo que será avaliado mais no futuro, disse o governador.

VEJA TAMBÉM: Governador anuncia construção de 17 ginásios para escolas do Sertão da PB

Petson Santos entrevista o governador João Azevêdo

Indagado pelo repórter José Dias Neto sobre os rumores de que a relação dele com o ex-governador Ricardo Coutinho estaria estremecida após mudanças na equipe administrativa do governo, João Azevêdo negou qualquer problema com o ex-governador e justificou que as mudanças são naturais e preservam pessoas.

“Tudo que acontece, nós [ele e Ricardo] temos a oportunidade de conversar e muito. Não há a mínima possibilidade de que isso aconteça [rompimento]. Eu tenho a consciência tranquila do trabalho que nós estamos fazendo. A substituição de profissionais dentro da equipe é um processo natural que vai acontecer até o final do mandato e isso não sinaliza absolutamente nada. Inclusive porque tal fato muitas vezes acontece até para preservar companheiros que eu tenho respeito, que eu sei do compromisso que tiveram com esse projeto e a dedicação para fazer com que nós estivéssemos aqui nesse momento”.

Ary Ramalho, de Patos, enviou perguntas ao governador

PATOS

Ao repórter Ary Ramalho, o governador João Azevêdo esclareceu a situação do Hospital Regional e da Maternidade de Patos, onde servidores e fornecedores estão com pagamentos atrasados.

Azevêdo explicou que o Governo do Estado repassava os recursos do hospital e da maternidade para a Organização Social que administrava essas unidades de saúde. Porém, a OS está sendo investigada por suposto envolvimento em esquema de fraude e por isso o governo rescindiu contrato com ela. Com isso, os recursos foram bloqueados gerando atraso de pagamentos.

Mas ele garantiu que com as autorizações do Tribunal de Contas do Estado e do Ministério Público do Trabalho, o Governo do Estado está criando condições para pagar os servidores e os fornecedores diretamente. E que até o dia 24 de maio, parte do problema estará resolvida.

“Não temos a menor preocupação em tomar as decisões, sejam elas mais duras ou não, para que a gente mantenha a qualidade do serviço prestado, e hoje a gente sabe que essas providências tomadas foram o que permitiu que os hospitais continuassem a prestar um bom serviço”, frisou.

F. Diassis, de Conceição, enviou perguntas ao governador

CONCEIÇÃO E REGIÃO

O radialista F. Diassis indagou o governador a respeito do ramal da transposição do São Francisco para o Vale do Piancó e a recuperação da Escola Maestro José Siqueira, em Conceição

Sobre o primeiro tema, João Azevêdo revelou que o primeiro passo já foi dado, pois o Ministério do Desenvolvimento Regional liberou a licitação para a contratação do projeto executivo da obra.

Em relação à reforma da escola, o governador explica que somente no dia 1º de junho, quando se encerra o ciclo 2019 do Orçamento Democrático Estadual, é que o governo saberá quais unidades de ensino terão obras de reforma e ampliação priorizadas, já que os recursos não garantem todas.

“Espero que a Escola Major Siqueira possa estar dentro dessas que serão priorizadas. No começo de junho nós vamos ter a resposta definitiva”.

Humberto Vital, de Catolé do Rocha, enviou perguntas ao governador

CATOLÉ DO ROCHA

O radialista Humberto Vital quis saber do governador quais são as obras que estão por vir para a região de Catolé do Rocha após a população eleger as prioridades no ODE.

Azevêdo fez um rápido balanço das obras e ações que já foram realizadas e entregues pelo Governo do Estado e destacou a recuperação da estrada que liga Catolé do Rocha a São Bento como uma obra que pode ser iniciada esse ano e concluída em 2020.

“Assim como todas as regiões do estado, Catolé teve um olhar diferente. Não existe na região polarizada por Catolé do Rocha nenhuma cidade que não tenha saído do isolamento. Com obras e com ações esse governo construiu uma nova Paraíba e agora segue o trabalho”.

Naldo Silva, de Pombal, enviou perguntas ao governador

POMBAL

Em Pombal, o radialista Naldo Silva voltou a levantar o tema da suposta dívida de R$ 4 milhões que a prefeitura acusa o Estado de ter por não repassar recursos pactuados ao Hospital Regional, UPA e Farmácia Básica.

Em resposta, João Azevêdo citou os investimentos em reforma e custeio do hospital, e afirmou que a prefeitura está devendo mais de R$ 3,5 milhões ao Governo do Estado provenientes de atendimentos no HRP.

“Se o Governo do Estado tivesse a intenção de não fazer nenhum tipo de investimento nesse hospital, talvez fosse preocupante. Existe um débito da prefeitura para com o Estado”, disse.

“Quando a prefeitura resolver sentar com a Secretaria de Saúde e fazer um encontro de contas, estaremos lá dispostos a discutir, porque gestão se faz sem punir a população de uma cidade. Independente de qualquer discussão sobre valores, nós continuamos investindo na cidade de Pombal”, completou.

Repórter José Dias Neto fez perguntas ao governador

SOUSA E REGIÃO

O governador detalhou que a demanda da reforma do ginásio do colégio de Marizópolis foi encaminhada à Secretaria de Educação para ser priorizada dentro da obra de reforma da escola.

ELEIÇÕES 2020

A respeito das articulações do PSB para lançar candidatos próprios nos municípios ou apoiar postulantes de outras legendas, João Azevêdo foi cauteloso e disse que, apesar de o partido já estar dialogando, 2020 não está sendo antecipado.

“2020 vai ser discutido mais para frente e eu tenho certeza que o PSB já começou a tratar. Entretanto, a visão do governo sobre cada município e como nós vamos atuar ficará para a partir de setembro ou outubro. Precisamos é fortalecer cada vez mais o governo e ter a certeza de que o Governo Federal vai começar a funcionar para trazer algum benefício, porque isso não aconteceu ate agora. Esperamos que o Estado continue mantendo esse ritmo de obras, de ações, e que a gente possa chegar em 2020 muito mais fortalecido, e aí sim discutir em cada município como será a intervenção do governo”.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

POLÊMICA

VÍDEO: Vereador cobra a convocação do concurso de Cajazeiras: ‘Era de urgência e o prefeito não convoca’

VÍDEO

Deputado cajazeirense abre o jogo e revela com quem fica após o racha no PSB da Paraíba

EDUCAÇÃO

VÍDEO: Xeque Mate fala sobre tradicional colégio de Cajazeiras e recebe diretora, professoras e alunas

ALUNOS DÃO SHOW

VÍDEO: 3º dia da Mostra de Conhecimentos destaca a natureza, tecnologias, leitura, teatro e matemática