header top bar

section content

Prisão de Burity pode cair como ‘bomba atômica’ em prefeitos e ex-prefeitos do Sertão, diz colunista

Secretário executivo de Turismo do Estado foi preso em nova etapa da operação Calvário

Por Jocivan Pinheiro

15/10/2019 às 16h16 • atualizado em 15/10/2019 às 16h18

A prisão do secretário executivo de Turismo Ivan Burity poderá cair como uma ‘bomba atômica’ nas estruturas do Governo do Estado da Paraíba e atingir políticos fortes do Sertão do estado, segundo a avaliação do colunista Jarismar Pereira no Direto ao Ponto da semana.

Ivan Burity foi preso na manhã de última quarta-feira (9), em João Pessoa, em nova etapa da operação Calvário. A quinta fase da ação coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba, tem a ver com contratos do governo do Estado com o Instituto de Psicologia Clínica e Educacional (Ipcep), além de contratos com a Educação.

Para Jarismar, uma provável delação de Burity, considerado ‘um dos homens mais fortes do governo’ e que ajudou a coordenar a campanha do governador João Azevêdo, pode comprometer coordenadores de campanha nos municípios, entre eles o ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Antônio, e o prefeito de Sousa, Fábio Tyrone.

VEJA TAMBÉM

Jarismar defende troca de secretários na prefeitura de Cajazeiras: “É como jogador de futebol”

Redação DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

EDUCAÇÃO

VÍDEO: Xeque Mate fala sobre tradicional colégio de Cajazeiras e recebe diretora, professoras e alunas

ALUNOS DÃO SHOW

VÍDEO: 3º dia da Mostra de Conhecimentos destaca a natureza, tecnologias, leitura, teatro e matemática

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: advogado sousense fala sobre a redução da maioridade penal. Você é contra ou a favor?

VÍDEO

Dra Paula fala sobre dificuldades na gestão do seu esposo em Cajazeiras e diz ser contra demissões