header top bar

section content

João Azêvedo reage a nota do PSB, após decisão em deixar partido e fala de demissões no Governo

João Azevêdo disse que é necessário explicar a dissolução da executiva e do diretório. “Vamos buscar outra agremiação”.

Por Luzia de Sousa

04/12/2019 às 12h59 • atualizado em 04/12/2019 às 13h05

O governador João Azevêdo (sem partido) reagiu à nota da executiva estadual do PSB que lhe chamou de “traidor e dissimulado”, após sua decisão em deixar o partido. “Mais um ato raivoso”.

VEJA TAMBÉM: Prefeito de Sousa está em Brasília e por isso não receberá Ricardo Coutinho em evento da UFCG em Sousa

De acordo com o governador, as coisas não são dessa forma. “Jamais teve uma atitude minha que fosse nessa direção contrária”. Justificou ele.

João Azevêdo disse que é necessário explicar a dissolução da executiva e do diretório. “Vamos buscar outra agremiação”.

Governador rebate críticas do PSB

EXONERAÇÃO
Ele negou demissões no Governo e explicou que as pessoas exoneradas recentemente foram pessoas que precisavam dar lugar a quem quisesse dá maior contribuição ao Governo.

VEJA MAIS: Após entrevista de Ricardo, João Azevêdo anuncia saída do PSB: “Minha paciência chegou ao fim”

“Não desço a discussão de perseguição política”, declarou o governador e completou: “Se não ficar no patamar que eu entenda ser importante vai sair do Governo”.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

DESTAQUE

VÍDEO: Projeto de microcrédito coordenado por cajazeirense vence prêmio internacional em São Paulo

SE SENTINDO TRAÍDO

VÍDEO: Ricardo cita nomes responsáveis por racha e rejeita amizade com João: “Está na página deplorável”

FIM DO SONHO?

VÍDEO: Membro do comitê pede explicações sobre a não entrega do projeto do HU do Sertão dentro do prazo

VÍDEO

Júnior promete apoiar Denise para disputar prefeitura de Cajazeiras e denuncia gestão de Zé Aldemir