header top bar

section content

VÍDEO: Lula defende impeachment de Bolsonaro e propõe seguro de R$ 1.045 para 100 milhões de brasileiros

Lula definiu o pronunciamento de Bolsonaro como "espetáculo de grosseria", e que esperava o mínimo de responsabilidade do presidente

Por José Dias Neto

26/03/2020 às 10h29 • atualizado em 26/03/2020 às 10h34

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a criticar o presidente Jair Messias Bolsonaro (sem partido) nesta quarta-feira (25) durante transmissão ao vivo nas redes sociais ao lado do presidenciável Fernando Haddad (PT) por causa da crise do novo coronavírus.

“Eu penso que o presidente Bolsonaro chegou ao limite da compreensão das pessoas desse país. Ele, definitivamente, não está preparado para tocar o Brasil. Eu acho que o Bolsonaro não tem estatura (sic) psicológica para continuar governando. Ou esse cidadão renuncia ou fazem o impeachment dele. Porque não é possível que alguém seja tão irresponsável para brincar com a vida de milhões de pessoas”, disse Lula.

O petista também disse que o pronunciamento de Bolsonaro foi um “espetáculo de grosseria”, e que esperava o mínimo de responsabilidade do presidente.

“O presidente não é obrigado a saber de tudo, mas quando você não sabe, você consulta a sociedade, os especialistas, os governadores… Coisa que, em nenhum momento, ele fez, já pressionado pela falta de competência em não tratar do coronavírus (…) Se ele agisse com responsabilidade, quem sabe a gente já tivesse munido de máscaras, respiradores e milhões de testes. Estou vendo os governadores se dedicarem. E o presidente da República precisa tomar juízo. Ou o Congresso fazer com que as coisas aconteçam”, afirmou.

PROPOSTA DO PT DIANTE DA CRISE

O Partido dos Trabalhadores lançou no final de semana um projeto de Seguro Básico emergencial para que o governo federal estabeleça R$ 1.045 de renda a 100 milhões de brasileiros que precisam permanecer dentro de casa e parar suas atividades, no esforço de diminuir o impacto da pandemia do coronavírus no sistema de saúde público brasileiro.

O Seguro Quarentena atenderá aos beneficiários do Bolsa Família, as pessoas inscritas no Cadastro Único e a todos os trabalhadores informais e de baixa renda.

VEJA MAIS: 

VÍDEO: Bolsonaro em pronunciamento, ataca governadores, culpa mídia e critica fechamento de escolas

VÍDEO: Lula testa para coronavírus e alerta Bolsonaro: ”primeiro salvamos o povo, depois a economia”

Em depoimento emocionante, diretora de faculdade de Cajazeiras pede que pessoas respeitem isolamento

VÍDEO: Professor critica Bolsonaro na crise do coronavírus e diz que doença mostra que todos são iguais

De acordo com o PT, nos Estados Unidos, o governo vai dar US$ 1.200 (R$ 6 mil) a cada adulto e US$ 500 (R$ 2.500) a cada criança para que possam atravessar o surto do coronavírus dentro de casa, com renda básica emergencial. Outros países, como a Argentina estuda pagar R$ 800 para os trabalhadores na informalidade e os autônomos. Na Inglaterra, a ideia do governo é garantir até 80% do salário dos trabalhadores da iniciativa privada.

ENTENDA A PROPOSTA DETALHADAMENTE:

Seguro Quarentena

Dinheiro para o povo enfrentar a emergência sanitária do coronavírus

  1. Todas as famílias em risco social descritas abaixo passam a ter o direito de receber o valor de um salário mínimo – R$ 1.045 – por mês.

Quem tem direito ao benefício:

  • Famílias do Bolsa Família – beneficiários receberão complemento ao benefício para que nenhuma família receba menos que R$ 1.045
  • Pessoas inscritas no Cadastro Único
  • Famílias com trabalhadores informais não inscritos no Cadastro Único, mas que devido à crise tenham perfil de renda compatível.
  1. Recursos deverão ser repassados imediatamente ao público do Bolsa Família
  2. Para viabilizar o repasse aos demais públicos, o governo implantará aplicativo ou usará cartão para viabilizar o acesso aos recursos:
  • Famílias no Cadastro Único poderão informar conta bancária do chefe de família
  • Famílias não inscritas poderão fazer o cadastramento remoto para futura conferência.
  • Governo implantará procedimento simplificado via aplicativo para que as famílias se cadastrem ou atualizem seus cadastros de forma a viabilizar os pagamentos imediatamente.
  1. Os recursos serão repassados mensalmente pelo período que durar a emergência sanitária

PORTAL DIÁRIO

AGUARDANDO EXAME

VÍDEO: Idosa de 70 anos morre em Sousa com suspeita de Covid-19, e secretário pede tranquilidade

SURPREENDEU MORADORES

VÍDEO: Engenheiro do DNOCS explica por que comportas do açude Engenheiro Avidos foram abertas

REFORÇO

VÍDEO: HRC receberá mais de 50 profissionais de saúde da 1ª Chamada Pública para combater o coronavírus

NOVAS MEDIDAS

VÍDEO: Prefeito de Sousa autoriza reabertura do Mercado Central, salões de beleza e academias

Recomendado pelo Google:
Conteúdo Protegido!