header top bar

section content

Gilmar Mendes acata pedido da defesa e autoriza Ricardo Coutinho a retirar tornozeleira eletrônica

Com a decisão, o ex-governador fica sem a tornozeleira até o julgamento do mérito do habeas corpus

Por Portal Diário

05/08/2020 às 17h10 • atualizado em 06/08/2020 às 20h29

Ex-governador Ricardo Coutinho

O ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, já pode retirar a tornozeleira eletrônica pela qual era monitorado desde que saiu da prisão por força de um habeas corpus.

A autorização de retirada da tornozeleira foi dada pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que acatou pedido da defesa nesta quarta-feira (5). Ricardo fica sem a tornozeleira até o julgamento do mérito do habeas corpus.

Segundo os advogados, o equipamento apresentava defeitos com muita frequência, obrigando o ex-governador a se deslocar para manutenção e, com isso, ficar exposto ao risco de ser infectado pelo novo coronavírus.

VEJA TAMBÉM

Jornalista diz que, mesmo com tornozeleira eletrônica, Ricardo deve disputar eleições na Capital

Ricardo Coutinho é acusado de ser o líder de uma organização criminosa que desviou R$ 134 milhões da Saúde e da Educação do Estado da Paraíba através de contratos superfaturados com a organização social Cruz Vermelha, que administrava o Hospital de Trauma de João Pessoa.

Ele foi preso em dezembro do ano passado, mas no dia seguinte conseguiu habeas corpus junto ao ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Napoleão Nunes.

PORTAL DIÁRIO

RECEBEU LIGAÇÃO

VÍDEO: Jucinério revela que Zé Aldemir desmentiu os próprios secretários sobre ambulância de Divinópolis

INFLUENCER

Com vídeos bem-humorados e sensuais, modelo cajazeirense atrai centenas de seguidores no Instagram

diagnóstico

VÍDEO: Prefeito de São José de Piranhas testa positivo para Covid-19 e pede orações

COMEÇOU

VÍDEOS: Candidatos de Cajazeiras iniciam suas campanhas com vídeos nas redes e abraço simbólico na rua

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!