header top bar

section content

Novo presidente da OAB PB garante que não se vingará de advogados de Cajazeiras e Sousa. Vídeo!

"Não haverá, nem de longe, retaliação ou política mesquinha”, afirmou presidente eleito da OAB da Paraíba, Paulo Maia

Por

18/11/2015 às 20h17

Se dependesse das cidades de Sousa e Cajazeiras, o presidente recém-eleito da OAB da Paraíba, Paulo Maia, não sairia vitorioso do pleito. De todas as seccionais do estado, Maia só perdeu nessas duas. Em Catolé do Rocha, Patos, Campina Grande e João Pessoa ele venceu, enquanto que em Guarabira houve empate.

Apesar do revés nas duas principais cidades do alto sertão, Paulo Maia garantiu, durante participação no programa Olho Vivo da TV Diário do Sertão, que não vai se vingar dos advogados cajazeirenses através de perseguições políticas. Segundo ele, a eleição já é passado e agora é o momento da categoria se unir.

Veja também:

? Com quase 500 votos de maioria, Paulo Maia vence eleição da OAB Paraíba e anuncia fim da reeleição

?

“Quero deixar claro que a partir de hoje não há mais situação nem oposição, há advogados trabalhando para advogados. Dr. Lincoln Abrantes e dr. João de Deus não nos apoiaram, mas fiquem tranquilos que nós vamos trabalhar em parceria porque quem tem que ser beneficiados são os advogados da região de Sousa, de Cajazeiras e do sertão, e nós trabalharemos em regime de parceria. Não haverá, nem de longe, retaliação ou política mesquinha”, afirmou.

Paulo Maia venceu Carlos Frederico em eleição realizada nesta terça-feira (17) com diferença de 444 votos. Logo de cara ele prometeu unir a categoria e acabar com a reeleição na Paraíba.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
ACONTECE EM NOVEMBRO

VÍDEO: Secretária da Prefeitura e gerente do Sebrae dão detalhes sobre a feira Expo Negócios Cajazeiras

EPISÓDIO 5

VÍDEO: Programa Coisas de Cajazeiras especial reverencia os mestres na arte de educar: os professores

VÍDEO: Ambientalista critica prefeito de Pombal por não resolver problema do lixão na entrada da cidade

CONHEÇA SEUS DIREITOS

VÍDEO: Advogados de Cajazeiras criticam INSS e orientam sobre o que fazer quando um benefício é cortado