header top bar

section content

Gaeco investiga fraudes em locação de carro e desvios de R$ 2,8 milhões da Prefeitura de Marizópolis

Conforme a denúncia, empresa foi criada em nome de primo do prefeito uma semana após eleição de 2016 e até carro que pertencia a gestor foi locado

Por Redação Diário

07/10/2020 às 12h41 • atualizado em 07/10/2020 às 12h43

Gaeco investiga fraudes

O Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB) apura denúncia formulada pela vereadora do município de Marizópolis, Maria Betânia da Silva Alexandre Souza, de suspeita de um esquema que já teria desviado R$ 2,8 milhões dos cofres da Prefeitura Municipal pelo prefeito Zé de Pedrinho (PSDB), acusado de ser o verdadeiro dono de uma empresa de locações de automóveis em nome de um primo, Francisco Ferreira. A denúncia afirma ainda que a empresa F. Ferreira Locações (CNPJ – 26.354.247/0001-08) com sede na cidade de Iguatu, no Ceará, foi criada uma semana depois que o atual gestor venceu as eleições de 2016.

Quase quatro anos depois da criação, a empresa tem como único cliente o município de Marizópolis, governado pelo primo do dono oficial. O abuso chegou ao ponto de até um automóvel declarado pelo prefeito na campanha de 2016 ter sido transferido de proprietária para um parente do gestor e posteriormente locado por R$ 3.700 para ficar à disposição da Prefeitura.

De acordo com os documentos apresentados ao Gaeco, a empresa chegou a faturar da Prefeitura de Marizópolis no ano de 2017 um total de R$ 795.675,00. Em 2018, o valor foi de R$ 854.100,00 e em 2019 a quantia chegou a R$ 795.115,00. Até junho desse ano o executivo já havia pago o montante de R$ 397.350,00. No total, a Prefeitura desembolsou R$ 2.842.240,00. Esse valor daria para o Município adquirir 60 carros populares 0km, pelo valor de R$ 47.370,66, cada.

Empresa só tem um único ciente: a prefeitura governada pelo primo
Na denúncia, a vereadora afirma ainda que a empresa loca automóveis apenas para a Prefeitura de Marizópolis, ou seja, não presta serviço para mais nenhum outro município do Brasil, o que demonstraria que o “esquema” funcionaria com o aluguel de carros de correligionários do prefeito por parte da locadora, que por sua vez, aluga-os ao município”.

Carro declarado por prefeito também foi locado
Segundo os documentos anexados na denúncia, a empresa chegou a locar um carro Voyage 1.6, Flex, cor branca, placa OFG 7016, de propriedade do próprio prefeito Zé de Pedrinho para prestar serviço a Prefeitura. Essa locação já rendeu R$ 153.750,00 ao proprietário num aluguel mensal de R$ 3.750,00.

Conforme os relados da denúncia, os outros proprietários dos veículos que são locados pela empresa para serem colocados à disposição da Prefeitura, nunca tiveram nenhum contato com o dono da empresa, eles sequer sabem o nome do empresário. “É o próprio prefeito que faz todo o acordo no gabinete da Prefeitura, acertando os valores, direciona para qual secretaria o carro irá ficar a disposição e ainda indica o condutor”, diz o documento.

Procurado pela reportagem do Diário do Sertão os citados não atenderam nossas ligações ou mensagens, ficando o espaço aberto para sua versão.

DIÁRIO DO SERTÃO

ELEIÇÕES 2020

VÍDEO: Leonardo Gadelha diz que saúde de Sousa está na UTI, e Tyrone chama o adversário de ‘alienígena’

PROPOSTAS PARA SOUSA

VÍDEO: Em debate, candidato propõe modernização do DAESA, e adversário diz que o órgão é um ‘engodo’

DEBATES 2020

VÍDEO: Fábio Tyrone e Valdeci Filho divergem sobre investimentos em moradia popular na cidade de Sousa

"INGRATIDÃO"

VÍDEO: Denise responde a Zé Aldemir após ter família adjetivada de ‘casal anfitrião da Polícia Federal’

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!