header top bar

section content

VÍDEO: Analista político diz que Allan não deveria apoiar ninguém em novo pleito de Cachoeira dos Índios

"Porque se outro nome ganhar certamente os holofotes haverão de se contornarem ao alvo que não mais será Allan", explicou.

Por Luiz Adriano

02/07/2021 às 21h07 • atualizado em 02/07/2021 às 21h12

O analista político e radialista Marquinhos Campos falou no programa Olho Vivo da TV Diário do Sertão a respeito da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), durante sessão virtual realizada na noite desta quinta-feira (01), onde manteve, por 5 votos a 2, o prefeito reeleito de Cachoeira dos Índios, Allan Seixas (PSB), impedido de assumir o cargo.

Segundo Marquinhos, em uma nova eleição não seria interessante Allan apoiar um nome para encabeçar uma chapa. Ele citou alguns motivos dentro da conjuntura política municipal e explicou que não participando do pleito e nem se envolvendo, o seu nome poderia permanecer como a maior liderança no município.

VEJA TAMBÉM

VÍDEO: TSE mantém prefeito de Cachoeira impedido de assumir, mas defesa ainda pode recorrer ao Supremo

“Ele haverá de investir em um outro nome como candidato sem ter a estrutura da prefeitura nas mãos? E para ele é importante que esse nome ganhe? Porque se outro nome ganhar certamente os holofotes haverão de se contornarem ao alvo que não mais será Allan. E a oposição perdendo, fica atribuído a tatuagem a Allan do líder maior da oposição, porque de certa forma chegou a bater o ex-prefeito Bodin e também a candidatura de Quinha Moura. Então eu entendo que nesse momento, que Allan ficar de fora ou então Allan indicar alguém, ele não participaria de forma efetiva do processo eleitoral, porque eu diria que direta ou indiretamente ele haveria de perder esse comando da questão política de Cachoeira dos Índios”, detalhou.

(Foto: Montagem).

Allan Seixas foi reeleito em 2020, mas sofreu uma ação judicial que o acusa de estar tentando assumir o terceiro mandato consecutivo.

Em 2016, quando ainda era vice-prefeito, Allan substituiu por oito dias o então prefeito Bodin, que foi afastado durante a Operação Andaime. Quinze dias depois, Allan Seixas disputou as eleições e foi eleito prefeito de Cachoeira dos Índios primeira vez nas urnas.

Na sessão desta quinta, a maioria do TSE entendeu que Allan Seixas deve permanecer impedido de assumir a prefeitura novamente.

DIÁRIO DO SERTÃO

DURANTE VISITA NO SERTÃO

VÍDEO:Governador responde sobre possível aliança de Veneziano com Cássio: “Prefiro acreditar no senador”

PEDIDO DE SOCORRO

VÍDEO: Há 7 meses sem repasse da prefeitura, ONG que protege animais pode fechar as portas em Sousa

ACUSAÇÕES

VÍDEO: Carlos Antônio rompe o silêncio e alega que Denise perdeu eleição porque Zé Aldemir comprou votos

PREGO BATIDO

VÍDEO: João Azevêdo diz que não haverá na sua chapa políticos que apoiam Bolsonaro: “Essa é uma regra”

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!