header top bar

section content

Prefeitura em parceria com Secretaria realiza ações no projeto “Piranhense na Luta Pela Valorização da Vida”

O desafio do Projeto e a luta pela valorização da Vida como um bem social a serviço da construção de uma sociedade mais digna e fraterna. Veja fotos!

Por

09/05/2014 às 16h02

projeto “Piranhenses na Luta pela valorização da Vida” em São José (Fotos: Radar Sertanejo)

A prefeitura de São José de Piranhas, através da Secretaria de Educação e em parceria com o PSE (Programa de Saúde na Escola realizou esta semana a culminância do  projeto “Piranhenses na Luta pela valorização da Vida”.

O evento aconteceu na Escola Prefeito Joaquim Lacerda Leite e contou com a presença de um grande público, dentre eles Alunos, Professores, Gestores, Coordenadores, Representante do Ministério Público, Policia Militar, Prefeito Domingos Neto e Secretários.

O Projeto tem como objetivo desenvolver ações educativas com vista a prevenção e/ou redução do uso de drogas no município coletivizando ações com as escolas das redes Municipais e Estaduais de ensino.

O desafio do Projeto e a luta pela valorização da Vida como um bem social a serviço da construção de uma sociedade mais digna e fraterna.

Ao término do evento as escolas participantes receberam comendas, os alunos vencedores dos concursos de pintura livre parodia e cartazes receberam Tablets, assim como medalhas por participarem do circuito de Esporte.

Segundo a Secretaria de Educação a ação foi muito exitosa. Oportunamente agradece a todos que participaram deste momento em favor da Vida.

DIÁRIO DO SERTÃO com Assessoria

Tags:

Recomendado para você pelo google

EM SOUSA

Radialista revela que “vítima da mão pesada e dos chutes do prefeito Tyrone” disputará eleições em 2020

VÍDEO

Comandante do Corpo de Bombeiros aponta possíveis causas do incêndio no lixão de Cajazeiras

SAÚDE

VÍDEO: Programa Xeque Mate fala sobre a saúde de Cajazeiras e recebe popular e diretoras do HUJB e HRC

REFORMA AGRÁRIA

VÍDEO: Coordenadora da CPT Sertão afirma que terras são um direito dos camponeses e não do agronegócio