header top bar

section content

Coordenador da fiscalização do Procon estadual explica motivos do fechamento do BB de Cajazeiras

De acordo com o chefe das fiscalizações, o fechamento da agência da cidade de Cajazeiras deverá servir de lição para os bancos de todo o Estado da PB.

Por

15/03/2011 às 18h16

O Coordenador da Fiscalização do Procon Estadual da Paraíba, Ricardo Germóglio revelou na tarde desta terça-feira (15), os motivos que levaram ao Órgão a interditar, através de Medida Cautelar Administrativa, por 48 horas a agência do Banco do Brasil de Cajazeiras.

A instituição financeira da “Terra do Padre Rolim” foi a primeira agência da Paraíba que sofreu essa penalidade, que muitos radialistas e a própria sociedade definiram com "radical".

Germóglio informou que o BB foi o banco que houve maior reincidência e não estava prestando os serviços que a população merecia, além de ser um dever da instituição financeira atender bem aso seus clientes e ainda tramitar na justiça, Comarca de Cajazeiras uma Ação Civil Pública contra a agência. Outro agravante foi a morte do idoso, que esperava na fila dos caixas por mais de uma hora.

“O banco não descumpriu somente o Procon, mas uma lei municipal, nº 1233/99, que é de autoria dos vereadores da cidade de Cajazeiras”, enfatizou o coordenador

Ele explicou que nesses casos, as agências podem ser fechadas de forma permanente, caso o banco não comece a se adequar as leis e a respeitar os consumidores.

DIÁRIO DO SERTÃO
 

Tags:
DEPENOU O GALO

VEJA OS GOLS: Atlético de Cajazeiras vence o Treze de Campina e assume a liderança isolada do Paraibano

NA TELA DA TV DIÁRIO

Diário Esportivo traz tudo sobre a 2ª rodada do Paraibano; Tático narra gol da vitória do Atlético

SE CUIDE!

VÍDEO: No Janeiro Branco, Diversidade em Foco promove uma ‘Conversa sobre suicídio e como evitá-lo?’

RECONHECIMENTO

Prefeito de Sousa garante ajuda mensal ao médico cubano: “Eu irei ajudá-lo em todos os momentos”