header top bar

section content

Pastor paraibano defende fim do feriado de Finados

O pastor evangélico João Filho é contra o feriado de Finados, lembrado nesta sexta-feira, 2 de novembro. Mais que isso. Ele defende que os deputados da bancada evangélica se unam para rever a condição especial da data, tornando-a apenas um dia comum. As declarações do religioso foram dadas nesta quinta-feira, em entrevista ao programa Paraíba […]

Por

02/11/2007 às 22h52

O pastor evangélico João Filho é contra o feriado de Finados, lembrado nesta sexta-feira, 2 de novembro. Mais que isso. Ele defende que os deputados da bancada evangélica se unam para rever a condição especial da data, tornando-a apenas um dia comum. As declarações do religioso foram dadas nesta quinta-feira, em entrevista ao programa Paraíba Agora, da Rede Paraíba Sat.

"O Estado é laico. Não podemos fazer discriminação às outras religiões. O feriado de Finados é uma criação católica. É o mesmo que acontece no dia 12 de outubro, dedicado à padroeira. Só faz sentido para os católicos. Ela é padroeira deles. Para nós, essas datas não fazem sentido. Apelo aos parlamentares para que revejam esse feriado, que é vão. Não se trabalha, não se produz… o Brasil perde muito com isso", disse João Filho.

Para ele, outro hábito comum no dia de hoje, a visita aos cemitérios e aos túmulos de entes queridos é outro ato vão: "Os evangélicos não vão aos cemitérios. Não faz sentido. Uma vez morto, o parente ou amigo não pode ouvir nem ver se está sendo visitado. Melhor é orar por ele em casa ou na igreja", comentou.

Fonte: Paraíba.Com

Tags:
CRISE

VÍDEO: Padre de Cajazeiras lamenta aumentos constantes e inflação alta: “Nosso povo está caindo de fome”

ORGULHO SERTANEJO

VÍDEO: Disputando com professores de todo Brasil, cajazeirense de escola pública vence prêmio nacional

COMPARANDO

VÍDEO: Fábio Tyrone culpa chuva por buracos em Sousa e diz que Nova York e Paris têm o mesmo problema

PROBLEMA PERSISTE

VÍDEO: Há mais de 2 anos com esgoto estourado, moradores de Sousa pedem socorro: “A gente vai morrer”

Recomendado pelo Google: