header top bar

section content

Em Cajazeiras, cantor de banda nacional manda Igreja ‘sair para fora dos muros’

Banda Dominus fez show na 7ª Marcha Contra as Drogas em Cajazeiras no último domingo

Por Jocivan Pinheiro

13/04/2016 às 14h20 • atualizado em 14/04/2016 às 10h56

2016 é o Ano da Misericórdia para a Igreja Católica. E tendo à frente um papa carismático e mais flexível, a ordem no Vaticano é provar que a Igreja é acolhedora e não discrimina.

O vocalista e líder da banda Dominus, Léo Rabelo, que fez um show na 7ª Marcha Contra as Drogas em Cajazeiras no último domingo, destacou essa faceta acolhedora do Papa Francisco e concorda que a Igreja deve “sair para fora dos muros” e se aproximar das pessoas que não frequentam as missas e não são paroquianas.

– A gente precisa ter esse coração misericordioso e acolher. A gente tem que estar com o coração aberto, de portas abertas e acolher a todos. O Papa Francisca já falava que a gente tem que sair para fora dos muros da igreja e acolher mesmo todas essas pessoas – enfatizou o músico.

A própria banda Dominus é um exemplo de diversidade religiosa. Segundo Léo Rabelo, eles fazem shows para católicos, evangélicos e tocam até em eventos que não são propriamente religiosos.

– A Dominus é uma banda que nasceu principalmente para as pessoas que também estão fora da igreja. Não só o público católico, evangélico, mas também todo o público fora da igreja. Com certeza é esse povo que a gente quer pescar e trazer para dentro.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

SUCESSO

VÍDEO: Mensagem Empresarial mostra história de um dos maiores empresários e empreendedores de Cajazeiras

EMOCIONANTE

VÍDEO:Em documentário especial, Xeque Mate mostra realidade de famílias que moram no Lixão de Cajazeiras

ENTRE PÚBLICO E PRIVADO

VÍDEO: Empresário revela que quase foi candidato a prefeito de Cajazeiras e explica por que recusou

VÍDEO

Sindicatos batem martelo e definem novo salário dos comerciários de Cajazeiras para 2019-2020