header top bar

section content

Porta voz da Igreja Católica fala sobre polêmica do feriado de Padre Zé em Itaporanga

O advogado disse que a Igreja só pode falar sobre o que é de responsabilidade dela.

Por Luzia de Sousa

11/08/2019 às 08h15 • atualizado em 11/08/2019 às 12h36

A polêmica de um Projeto de Lei de autoria do Poder Executivo que extingue feriados municipais em Itaporanga, no Sertão paraibano foi comentada nessa sexta-feira (09), pelo advogado porta voz da Igreja Católica, Paulo Conserva. Ele participou do programa Olho Vivo da TV Diário do Sertão.

VEJA TAMBÉM: VÍDEO: Vereador diz que extinguir feriados de Itaporanga é ‘sacanagem’ do prefeito e cobrança da CDL

O prefeito Divaldo Dantas (MDB) enviou ao Poder Legislativo um projeto que extingue os feriados de 9 de janeiro (aniversário do município), 29 de junho (São Pedro) e 19 de setembro (homenagem a Padre Zé).

O advogado disse que a Igreja só pode falar sobre o que é de responsabilidade dela. “De responsabilidade da Igreja são os feriados religiosos”.

Dr Paulo explicou que Padre Zé não é um dia santo de guarda. “Não podemos retirar nenhum feriado religioso para inserir Padre Zé, por mais evidente que a memória seja”.

Ele disse que se o padre vivo estivesse não concordaria retirar nenhum dia feriado para homenageá-lo, mas reconheceu ser uma memória importante para a cidade.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

HOMENAGEM

VÍDEO E FOTOS: Familiares e amigos celebram o centenário do cajazeirense, José Rolim Guimarães

CULTURA

Professoras da UFCG de Cajazeiras lançam livro sobre ‘Ética, Bioética e Controle Social da Ciência’

RELIGIÃO

VÍDEO: Festa de Nossa Senhora da Guia, padroeira de Patos é oficialmente lançada. Confira a programação!

SOLUÇÃO

VÍDEO: Continuando série sobre o lixão, Xeque Mate fala de ações para resolver problemática do lixão