header top bar

section content

Câmara debate programa Mais Médicos em Cajazeiras com presença de cubanos. VÍDEO!

Algumas das principais autoridades em saúde do município também participaram do debate

Por Jocivan Pinheiro

20/04/2016 às 12h05 • atualizado em 20/04/2016 às 18h56

A importância do programa Mais Médicos para o Brasil e, principalmente, para o Alto Sertão paraibano foi debatida nesta terça-feira (19) na Câmara de Vereadores de Cajazeiras, durante sessão especial proposta pelo vereador Marcos Barros (PSB), que na ausência do presidente Nilson Lopes (PDT), presidiu a sessão.

Andréia Campigotto mostra dados do Mais Médicos

Algumas das principais autoridades em saúde do município participaram do debate, tais como Andréia Campigotto e Emmanuelle Cariry, coordenadoras do Mais Médicos em Cajazeiras; Henry Witchael, secretário municipal de Saúde; Ana Amélia Fonseca, diretora da 9ª Gerência Regional de Saúde; Janayra Bento, coordenadora da Atenção Básica do município; Janncy Ermesson, presidente do Conselho Municipal de Saúde; Carla Nogueira, diretora da Unidade de Pronto Atendimento (UPA); Manoel Caetano, diretor clínico da UPA; Symara Abrantes, do núcleo de Saúde da Família da Secretaria Municipal de Saúde e Henrique Gonçalves, coordenador da Residência Médica do curso de Medicina da UFCG de Cajazeiras e representante da Frente Brasil Popular. Também marcaram presença, Rivelino Martins, representando o Governo do Estado, e Francisca Campos, secretária de Políticas Públicas para as Mulheres do Município de Cajazeiras.

Claro que nessa sessão não poderiam faltar as médicas e médicos cubanos que atuam em Cajazeiras. Estiveram no plenário, Olia Caridad, Siura Vendecia, Marbelis Lusson e Yorfred Manfred.

Num primeiro momento, Andréia Campigotto e Symara Abrantes apresentaram na tribuna indicadores que comprovam a melhora na Atenção Básica no Brasil e em Cajazeiras após a chegada dos médicos do programa Mais Médicos. Entre os indicadores de Cajazeiras, destacam-se as reduções nos números de óbitos infantis, óbitos fetais, óbitos maternos, doenças sexualmente transmissíveis, aumento de consultas nos postos de saúde e em domicílio. Mas além dos números, pesquisas também mostram o índice de satisfação da população com o atendimento dos médicos estrangeiros.

Médicas e médicos cubanos estiveram na sessão

Médicas e médicos cubanos estiveram na sessão

Num segundo momento da sessão, foi a vez dos próprios médicos usarem a tribuna para darem seus depoimentos sobre a experiência de trabalhar em outro país, em lugares tão distantes dos centros urbanos e tão carentes. Apesar das dificuldades iniciais e de muitos desafios estruturais e educacionais que o município ainda enfrenta, os médicos afirmaram que se surpreenderam com o desenvolvimento da cidade, quando comparada ao cenário sertanejo que a eles foi anunciado quando chegaram ao Brasil.

Olia, Siura, Marbelis e Fred estão prestes a deixar o Brasil para voltarem a Cuba e de lá partirem novamente para outro país com carência em saúde básica, mas ressaltaram que hoje eles têm um carinho especial por Cajazeiras e levarão a cidade no coração.

Com a partida dos quatro médicos cubanos, inicia-se um novo ciclo do Mais Médicos para a contratação de outros profissionais. Nesse sentido, o secretário de Saúde do município, Henry Witchael, revelou que na 2ª fase do programa está havendo um grande número de adesões de médicos brasileiros.

DIÁRIO DO SERTÃO com Parlamento CZ

OS CIRENEUS DO CAMINHO

VÍDEO: Programa Mensagem de Esperança reflete sobre imunização espiritual e como lidar com adversários

'MENSAGEM DE FÉ'

VÍDEO: Padre apresenta programa especial na TV sobre a tradicional Festa de Dom Bosco em Cajazeiras

'OPINIÃO DO CIDADÃO'

VÍDEO: Em Cajazeiras, presidente da OAB-PB diz ser contra posse de arma: “Índices de mortes aumentam”

PROPRIEDADES EMBARGADAS

VÍDEO: Impedidos de plantar, agricultores de Cajazeiras acusam IBAMA de excessos na aplicação de multas