header top bar

section content

VÍDEO: Em Sousa, oncologista dá dicas contra o câncer e mostra a evolução da medicina para chegar à cura

A médica Sandra Oliveira, referência na área de oncologia clínica na Paraíba, explica que, a depender do estágio da doença, as chances de cura podem ser de 100%

Por Jocivan Pinheiro

06/03/2018 às 13h52 • atualizado em 06/03/2018 às 20h43

No ano de 1975, o Ministério da Saúde implantou o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) para acompanhar dados sobre as mortes em todo o país. De acordo com o levantamento, as doenças do aparelho circulatório são as principais causas de óbitos no Brasil.

Um estudo realizado pelo Observatório de Oncologia, uma plataforma online que monitora informações relevantes da área de oncologia no Brasil, comprovou que a história, a cultura e os hábitos de vida explicam como um povo adoece e morre.

Todos os dias estamos expostos a fatores de risco como alimentação inadequada, inatividade física, sobrepeso, tabagismo, uso excessivo de drogas e fatores externos ao nosso corpo como violência, acidentes, problemas ambientais e desigualdades sociais.

VEJA TAMBÉM: Em Sousa, médico alerta sobre epidemia de diabetes e fala da prevenção à doença

A médica Sandra Oliveira, que é referência na área de oncologia clínica na Paraíba, explica que o tratamento para pacientes acometidos com câncer é multidisciplinar, pois envolve radioterapia, quimioterapia, hormonioterapia, imunoterapia e cirugia. E a depender do estágio em que a doença se encontra quando foi diagnosticada, as chances de cura são de 100% em vários casos.

“De qualquer forma são tratamentos complementares. Os pacientes são tratados de modo associado. Depende basicamente do tipo de tumor que vai ser tratado e, principalmente, do estágio da doença, ou seja, da extensão anatômica da doença”, diz a médica.

Sandra Oliveira, médica especialista em oncologia clínica

Grandes avanços no tratamento

No mesmo estudo realizado pelo Observatório de Oncologia, a projeção de mortalidade no Brasil foi realizada ao longo do tempo entre os anos de 2000 e 2047, e uma pergunta ainda desafia a todos: daqui a 30 anos teremos vencido a guerra contra o câncer?

“Se a doença é diagnostica cedo, ela tem cura. Em alguns casos em até 100%. Numa doença mais avançada, a cura ocorre numa proporção menor, mas nos últimos anos tivemos grandes avanços no tratamento do câncer”, ressalta Sandra Oliveira.

Na Paraíba a doença matou 13.347 pessoas entre os anos de 2005 e 2009. No ano passado o Instituto Nacional do Câncer calculou que mais de 8,2 mil novos casos foram registrados e a previsão é que os números aumentem.

Clínica Espaço Vida

A médica Sandra Oliveira atende na Clínica Espaço Vida, que fica localizada na Rua Princesa Isabel, n° 42, Bairro Bancários, na cidade de Sousa. Para mais informações é só ligar para (83) 3522-2500 ou (83) 99888-3099.

Espaço Vida, na cidade de Sousa

DIÁRIO DO SERTÃO

PRATICIDADE NA FISCALIZAÇÃO

VÍDEO: TCE-PB inaugura espaço digital público para ideias tecnológicas de controle dos atos públicos

GRUPOS SE ENFRENTAM NA 1ª FASE

VÍDEO: Dirigentes do Sertão comentam sorteio do Paraibano 2019. Atlético enfrentará o ‘grupo da morte’

ASSISTA!

Imagens de câmeras de segurança mostram assalto a comerciante em frente a banco na cidade de Patos

LAMENTÁVEL

Por causa de dívida de drogas do filho, Sertaneja é morta a tiros dentro de casa no Distrito Federal