header top bar

section content

VÍDEO: Médico da região de Cajazeiras destaca humanismo como prioridade aos profissionais da saúde

Ele disse que é necessário que os profissionais tenham empatia e se contextualizem com a realidade da comunidade.

Por Luiz Adriano

18/04/2021 às 13h14 • atualizado em 18/04/2021 às 18h55

O médico Dr. José Olivandro concedeu uma entrevista ao programa Balanço Diário da TV Diário do Sertão e falou sobre a humanização no tratamento de saúde. Ele disse que é necessário que os profissionais tenham empatia e se contextualizem com a realidade da comunidade.

O profissional deu exemplos do dia-a-dia das pessoas que são usuárias do SUS. Ele tentou mostrar que tal realidade, por muitas muitas vezes tem sido ignorada: “É bonito você trazer uma definição de saúde que é pautada em princípios teóricos, mas como é o amanhecer daquela população, que ao respirar o que para muitos seria um ar puro, livre, é de um esgoto? Ou muitas vezes um impacto que você vai ter da sua casa até a UBS em obstáculos, por exemplo idosos. A gente ainda não tem espaços públicos amplamente acessíveis. Estou trazendo o caso dos idosos, mas a gente não pode esquecer dos deficientes ou daqueles que são portadores de necessidades especiais”, explicou o médico.

VEJA TAMBÉM

João Azevêdo lança edital para contratação médicos clínicos e intensivistas em caráter emergencial

Durante o programa foram mostradas fotos do trabalho humanizado realizado pelo médico.

Dr. José Olivandro lembrou que quem trabalha em saúde deve ter conhecimento da comunidade. Ele destacou que não é correto focar apenas no que acontece no interior das unidades. “A gente não pode ver apenas o que é feito lá dentro, eu tenho que está feito uma parabólica, antenado e sintonizado ao que acontece lá fora, primeiro desafio. E eu faço questão de trazer de uma forma apelativa: você ainda conhece a costureira de seu bairro? Você ainda lembra da pessoa que remendou os sapatos na sua infância? Você tem noção do benzedor, do rezador, que porventura lhe ungiu com um ramosinho bento quando você era criança? Você ainda lembra dos carpinteiros?”, pontuou.

O médico reforça que o trabalho na área da saúde não se faz apenas com remédios, segundo ele, é necessário ter empatia e conhecimento de causa entre os moradores. “É preciso antes de iniciar qualquer serviço em um espaço de saúde, diga-se de passagem, este que compreende de contexto da atenção primária à saúde sem perceber as potencialidades daquele espaço, potencialidades estas, que são inicialmente formas de cuidado em saúde que eu diria, são muitas vezes mais importantes do que o medicamento, na realidade são formas terapêuticas de cuidado”, explicou o profissional de saúde.

Dr. José Olivandro é natural de Triunfo, na região de Cajazeiras.

Dr. José Olivandro é Natural de Triunfo, na região de Cajazeiras, e é formado há dois anos pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Ele já atuou como residente em Triunfo, Santa Helena e São João do Rio do Peixe. Em São João ele continua, e atualmente também está trabalhando em Cajazeiras.

DIÁRIO DO SERTÃO

FOME NÃO ESPERA

VÍDEO: API adere campanha Sertão Solidário e ajuda radialistas das regiões de Cajazeiras, Sousa e Pombal

EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Passando fome com os filhos, mulher implora por ajuda e revela ter recebido cesta básica de Zé Aldemir durante campanha eleitoral

POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL

VÍDEO: Inspetora diz que clonagens de carros têm sido constante na PB e alerta sobre compra de seminovos

SOFRIMENTO TODO DIA

VÍDEO: “Aqui tem cobra e insetos”, diz moradora de bairro em Sousa que sofre com lixão na frente de casa

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!