header top bar

section content

Polícia Civil prende em Brasília empresário suspeito de praticar homicídio no Sertão da Paraíba. Confira aqui!

O empresário, que há 18 anos vivia em Brasília, foi surpreendido pelos policiais. Ele não reagiu à prisão. Luiz Junior está recolhido em uma delegacia. Confira!

Por Luzia de Sousa

23/06/2016 às 06h55 • atualizado em 23/06/2016 às 06h57

Empresário foi preso em Brasília. Confira aqui!

A Polícia Civil da Paraíba, por meio de um trabalho integrado com policiais civis do Distrito Federal, localizou e prendeu, na manhã dessa quarta-feira (22), em Brasília, o empresário Luiz da Silva Junior, 44 anos, natural da cidade de Malta, no Sertão paraibano. Luiz Junior é procurado pela Justiça por assassinato.

VEJA MAIS

» Vítima de assalto a posto em Cajazeiras revela que foi ameaçado de morte. ÁUDIO

» Dupla de moto assalta estabelecimento comercial no Centro da cidade de Cajazeiras

» Comandante de Cajazeiras sai em defesa de policiais e dispara “Prática de inescrupulosos” Vídeo

O crime aconteceu no ano de 1998 na cidade São Bento, também no Sertão da Paraíba. Luiz Junior teria assassinado Geraldo Oliveira de Freitas com um tiro que atingiu o peito da vítima. As investigações realizadas na época mostraram a ligação dele com o homicídio. Várias buscas foram realizadas em toda Paraíba, mas o suspeito conseguiu fugir do Estado.

Um trabalho investigativo mostrou que Luiz Junior podia estar morando em Brasília. A partir daí, a Polícia Civil da Paraíba solicitou o apoio dos policiais do Distrito Federal para que fosse realizado um levantamento e checar se o suspeito ainda estava morando na capital Federal. As buscas realizadas mostram que o suspeito estava vivendo na cidade e trabalhando no ramo da construção civil.

Com a confirmação da localização o delegado Anderson Pontes solicitou uma ordem judicial que foi expedida pela Comarca de São Bento. O empresário, que há 18 anos vivia em Brasília, foi surpreendido pelos policiais. Ele não reagiu à prisão. Luiz Junior está recolhido em uma delegacia da Polícia Civil do Distrito Federal aguardando a transferência para a Paraíba, onde vai cumprir a pena determinada pela Justiça.

Secom

Recomendado para você pelo google

RELAÇÃO COM EMPRESÁRIOS

VÍDEO: Prefeito de Cajazeiras não descarta fazer uma reforma tributária e manda recado para ‘algozes’

SERVIÇO MILITAR

VÍDEO: Quase 100 novos atiradores são incorporados ao Tiro de Guerra de Cajazeiras durante solenidade

TRIMESTRE CHUVOSO

VÍDEO: Açude Grande de Cajazeiras sangra pela primeira vez em 2019 e traz esperança para a população

ELITISMO?

VÍDEO: Escolas federais têm segurança, mas as outras são ‘destratadas’, afirma diretor em Cajazeiras