header top bar

section content

NÃO TEM: Criança da região de Cajazeiras é picada por cobra cascavel e por falta de soro em hospitais do Sertão é transferida para UTI na cidade de Campina Grande. Entenda aqui!

Um popular se disse indignado, pois o menino poderia ter tido agravamento ainda maior por falta do medicamento no Sertão.

Por Luzia de Sousa

07/02/2017 às 19h21 • atualizado em 07/02/2017 às 19h48

O animal tinha mais de 2 metros de comprimento (Foto: Reprodução / Facebook / NSW Police Force - ilustrativa)

Um menino de 10 anos de idade, natural da cidade de Monte Horebe, no Sertão da Paraíba foi vítima de mordida de cobra por volta das 18h30min dessa segunda-feira (6), e por falta de soro antiofídico em hospitais da região sertaneja a criança foi transferida para o Hospital de Trauma de Campina Grande. Foi o que informou um internauta de Monte Horebe.

O Serviço Social do Trauma em Campina Grande confirmou nesta terça-feira (7), que o menino deu entrada no Trauma e foi internado na Unidade de Terapia Intensiva do hospital, mas não divulgou o estado de saúde do sertanejo.

+ Cobra ‘gigante’ é encontrada em rodovia da cidade de Cajazeiras. VEJA FOTOS E VÍDEO!

O internauta informou a redação do Diário do Sertão que a criança estava brincando na rua de casa, quando teria sido atacado por uma cobra da espécie Cascavel. Ele se disse indignado, pois o menino poderia ter tido agravamento ainda maior no quadro de saúde por falta do medicamento em hospitais do Sertão. O informante contou ainda, que a cobra foi capturada por moradores depois do ocorrido.

A criança deu entrada no Hospital Regional de Cajazeiras na noite dessa segunda, mas não tinha o soro antiofídico. A informação chegada a nossa reportagem dá conta que o Hospital Regional de Sousa foi contatado pela equipe de Cajazeiras, mas foi informada que também não tinha o soro.

O outro lado
O HRC informou que dispõe de vacina, que também são contra picadas de animais peçonhentos específicos, porém, a família do paciente não sabia ao certo que tipo de animal teria atacado a criança.

Segundo o HRC, sem a certeza de qual animal teria picado o garoto foi decidido pela transferência para outro centro de saúde mais avançado, onde dispõe do soro polivalente que serve para combater o efeito de diversos venenos.

O HRC explicou também que esse tipo de soro é escasso, por isso só está disponível em grandes centros e em hospitais de alta complexidade.

O Diário do Sertão também tentou ouvir a diretora do Hospital Regional de Sousa, porém as ligações não foram atendidas, mas deixamos o espaço caso queira se pronunciar.

Sertão
A mesorregião do Sertão Paraibano é uma das quatro mesorregiões do estado brasileiro da Paraíba. É formada pela união de 83 municípios agrupados em sete microrregiões. Tem população aproximada de 893.108 habitantes, divididos em 22.720 km² de área e perfazendo uma densidade demográfica média de 39 habitantes por quilômetro quadrado. A cidade de Patos é o centro urbano mais importante desta área, com uma população de 105.531 habitantes, segundo o IBGE.

O que é o soro?
O soro antiofídico é um medicamento para tratar mordidas de cobras venenosas. É obtido a partir de anticorpos do sangue do cavalo, principalmente. Foi descoberto por Albert Calmette, um bacteriologista francês. O processo de produção do soro antiofídico consiste na aplicação de pequenas doses de veneno no animal. Neste período, o organismo do cavalo produz anticorpos contra o veneno. Depois de um determinado período sofre sangria. Os anticorpos são separados por centrifugação do sangue. Em seguida ele sofre liofilização (remoção de água) e é armazenado.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

É DA OPOSIÇÃO

VÍDEO: Dra Paula revela que João Azevedo já está atendendo a pedidos do prefeito de Cajazeiras

FICOU PRESO ÀS FERRAGENS

PRF conta detalhes do acidente que vitimou vendedor da Região de Cajazeiras e deixou mulher ferida

VÍDEO

Aliado do governador bate de frente com presidente da CDL e garante funcionamento do IPC em Cajazeiras

NOVOS RUMOS

VÍDEO: Em Patos, assembleia da Paraíba debate sustentabilidade e desenvolvimento regional no Sertão