header top bar

section content

40 mil pessoas em quatro cidades da região de Cajazeiras dependem de abastecimento de água por carros pipa

O proprietário de um poço doa água para quem precisa na localidade e ainda banca a conta de energia gasta com o motor durante o mês.

Por Luzia de Sousa

17/02/2017 às 05h07 • atualizado em 17/02/2017 às 06h56

Carros pipas abastecem cidades da região de Cajazeiras

Mesmo passados 45 dias do ano 2017, uma população estimada em mais de 40 mil habitantes dos municípios de São José de Piranhas, Monte Horebe, Bonito de Santa Fé e Carrapateira ainda dependem dos carros-pipa e poços artesianos para fornecer água aos moradores.

Veja mais!

+ TRANSBORDOU! Cidade a 120 km de Cajazeiras registra 350 milímetros de chuva e faz açudes sangrarem; Na região de Catolé do Rocha, açude seco começa pegar recarga. VÍDEOS!

Em colapso total, cidade do Sertão da Paraíba é abastecida com ‘lama’, e os moradores reclamam de doenças; reportagem especial mostra a ‘tragédia’ da seca na região – VÍDEO 

Apesar das chuvas, as precipitações ainda não foram suficientes para tirar essas cidades do colapso e o medo de ficar mais um ano com estiagem só aumenta entre os moradores. Grande parte das famílias não tomam banho de chuveiro faz mais de cinco meses.

O caos só não é maior porque muitas pessoas são solidárias com a situação. Parte daqueles que perfuram poços por conta própria compartilha a água com moradores da localidade. É o que ocorre com um poço cavado a poucos metros da sede do portal Radar Sertanejo, em São José de Piranhas. O proprietário de um poço doa água para quem precisa na localidade e ainda banca a conta de energia gasta com o motor durante o mês.

Já outras pessoas compram água na zona rural ou transportam por conta própria, para não pesar no orçamento no fim do mês.

Contudo, grande parte da população nesses quatro municípios depende de carros-pipas alugados ou conveniados com as prefeituras locais, ou até mesmo do Exército, para ter água em casa, tanto na cidade como em comunidades rurais. Os caminhões abastecem as caixas d’água distribuídas pelos bairros, onde os moradores formam filas e levam água para as suas residências. Devido à escassez do liquido precioso, os prefeitos até aumentaram a demanda de caminhões pipas e reservatórios nos últimos dois meses.

Por ser a segunda maior cidade entre os 15 municípios que compõem a microrregião, São José de Piranhas é a mais atingida com a escassez de água. Outra esperança são as adutoras, mas a solução mais imediata seria a ocorrência de chuvas com mais intensidade para encher os reservatórios.

Recentemente, uma equipe de televisão gravou reportagem em São José de Piranhas e Carrapateira sobre a crise hídrica, como parte de uma série de reportagem especial que será exibida ainda este mês no Jornal da Record.

Do Radar Sertanejo

DEPENOU O GALO

VEJA OS GOLS: Atlético de Cajazeiras vence o Treze de Campina e assume a liderança isolada do Paraibano

NA TELA DA TV DIÁRIO

Diário Esportivo traz tudo sobre a 2ª rodada do Paraibano; Tático narra gol da vitória do Atlético

SE CUIDE!

VÍDEO: No Janeiro Branco, Diversidade em Foco promove uma ‘Conversa sobre suicídio e como evitá-lo?’

RECONHECIMENTO

Prefeito de Sousa garante ajuda mensal ao médico cubano: “Eu irei ajudá-lo em todos os momentos”