header top bar

section content

DESCASO! Pesquisadora revela que Vale dos Dinossauros pode acabar em Sousa; pegadas estão desaparecendo

O objetivo dos estudiosos é tentar preservar a história desses repteis da forma mais fidedigna possível, mas o Vale dos Dinossauros pode acabar. VÍDEO!

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

05/02/2018 às 17h36 • atualizado em 05/02/2018 às 17h42

Um grupo de pesquisadores coordenados pela pós doutoranda em Geologia pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Aline Ghilardi, está em Sousa, para estudar e compreender a distribuição dos dinossauros em solo sousense. O objetivo dos estudiosos é tentar preservar a história desses repteis da forma mais fidedigna possível.

Os cientistas estão fazendo fotografias tridimensionais de forma que se o tempo destruir as pegadas, elas permaneçam registradas em plataformas digitais.

Apesar de as pegadas terem mais de 136 milhões de anos, elas estão sendo destruídas pelo processo de erosão e pela exposição à pisada de animais. Segundo Aline, algumas pegadas estão previstas para desaparecer entre 3 e 8 anos.

“O gado está entrando no parque e destruindo várias pegadas. A cidade corre o risco de ser conhecida como a terra que tinha as pegadas de Dinossauros, é necessário uma ação urgente para preservação desse patrimônio histórico”, disse Aline.

Veja também: Pesquisadores comprovam descoberta de fóssil de dinossauro em Sousa

Animais caminham sobre as pegadas no Vale dos Dinossauros (foto: Aline Ghilardi)

Pensando na manutenção das pegadas, foi promovida nesta segunda-feira (05), no auditório do Sebrae, uma audiência pública que debateu sobre a situação do Vale dos Dinossauros.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

ESTÁ DE VOLTA

VÍDEO: CDL de Cajazeiras lança campanha Natal Premiado 2019 com novidades tecnológicas; veja os prêmios

EM RECIFE

VÍDEO: Publicitário cajazeirense que revelou Shaolin e Hulk conta como alcançou sucesso e ganhou prêmios

BOMBEIROS NO LOCAL

VÍDEO: Incêndio destrói fazenda de vereador em Itaporanga, e funcionário suspeita de ato criminoso

CONSÓRCIO NORDESTE

VÍDEO: João Azevêdo destaca potencial tecnológico de Campina Grande em encontro com empresários alemães