Notícias
14/11/2016 às 19h27 • atualizado em 14/11/2016 às 19h31

postado por: Priscila Belmont

Presidente do Campestre tenta evitar que o clube seja fechado por causa de ação judicial

Justiça do Trabalho emitiu um mandado de busca e apreensão ao sodalício na última sexta-feira (11)

O presidente do Campestre Clube de Cajazeiras, Altemar Vieira, em entrevista à reportagem da TV Diário do Sertão, lamentou a decisão da Justiça do Trabalho que emitiu um mandado de busca e apreensão ao sodalício na última sexta-feira (11), quando vários bens foram levados como parte do pagamento de dívidas com o INSS.

Altemar Vieira, presidente do Campestre de Cajazeiras

Altemar Vieira, presidente do Campestre de Cajazeiras

Altemar frisou que os débitos que geraram a ação judicial é de gestões anteriores, e que a sua gestão está pagando rigorosamente em dia o parcelamento conquistado pelo ex-presidente Eduardo Coelho. No entanto, segundo ele, o juiz da Vara do Trabalho decidiu pela execução da dívida total, que chega ao valor aproximado de R$ 50 mil.

O presidente convocou uma reunião de urgência com todos os sócios do clube no domingo (13) para discutir possíveis soluções para o pagamento da dívida, do contrário o Campestre poderá ser fechado. O prazo dado pela Jutiça é até a próxima quarta-feira, dia 16. Menos da metade dos sócios compareceram à reunião.

Como medidas emergenciais para pagar o débito, foram levantadas duas hipóteses: antecipar o pagamento de mensalidades de sócios que estão em dia, e vender cerca de 18 títulos de sócio remido (aquele que paga uma cota completa para uso do clube e não precisa mais pagar mensalidades).

Apreensão não afeta funcionamento

Altemar Vieira explicou que os leiloeiros levaram objetos como materiais esportivos, computadores, entre outros, mas a apreensão não afeta o funcionamento do clube, que no feriado desta terça (15) vai realizar um evento com música ao vivo para arrecadar fundos para quitação da dívida. “Eu tenho até quarta-feira para correr, para tentar viabilizar o pagamento”, ressaltou o presidente.

DIÁRIO DO SERTÃO

Deixe seu comentário