header top bar

Damião Fernandes

section content

A Ovelha e o Cabrito

24/11/2008 às 10h44

Sempre fui um admirador-apaixonado pelas palavras de Jesus. Palavras que não envelhecem jamais e por isso trazem sempre algo de novo, uma nova reflexão, novo sentido para nossas vidas. Quem já teve a curiosidade de perceber que Jesus é um dos maiores lingüísticos que o mundo conheceu… seu poder de persuasão é divino, sua habilidade em juntar palavra e vida em um mesmo contexto é de uma façanha sobrenatural. Ele utiliza algumas metáforas sobre a vida, sobre as coisas e sobre o mundo que me atraem de forma particular. 

E uma dessas metáforas utilizada por Jesus é a da Ovelha e o Cabrito. Ele começa falando da Glória e a da realeza do Senhor nos últimos dias: "Quando o Filho do Homem vier em sua glória, acompanhado de todos os anjos, então se sentará em seu trono glorioso." (Mt 25,31) quando começo ouvir essas palavras a minha imaginação começa a construir todas essas imagens e formas: O céu se abrindo, Jesus Descendo do Céu e ao seu lado os seus anjos com toda a realeza; começamos a ouvir aqueles cânticos celestiais… mas logo depois quando vou seguindo na leitura do texto, "escuto" algo surpreendente e por que não dizer inusitado nas palavras de Jesus.

Ovelha e Cabrito. Isso mesmo… Jesus compara todos os povos da terra a Ovelhas e Cabritos. De início fiquei curioso. O Padre ia seguindo a leitura do Evangelho daquele domingo… E eu fiquei preso a esta parte do texto bíblico e fiquei pensando: Ovelha?! Cabrito… Por que Ovelha e por que Cabrito… O que Jesus quis dizer quando compara todos os povos da terra a meras Ovelhas e Cabritos….?

E para aumentar mais ainda a minha curiosidade nas palavras e Jesus, veja o que Ele diz logo em seguida: “E colocará as Ovelhas à sua direita e os Cabritos à sua esquerda.” (Mt 25,33) e aqui – que fique bem claro ao politiqueiros de plantão – Jesus não está se referindo à partidos políticos de “direita” ou de “esquerda” , jamais… seria um absurdo tentar limitar as palavras de Jesus às nossas conveniências interesseiras ou politicóides. Jesus refere-se a algo muito mais profundo e essencial: Nossos lugares definitivos na eternidade que serão construídos a apartir de nossas escolhas no tempo, no hoje e no agora.

Ovelhas… Cabritos… Direita e esquerda. Aqueles que serão comparados e separados como Ovelha serão os que se assemelham à docilidade da Ovelha. É comprovado cientificamente que a ovelha é o animal mais dócil que todos os outros, o mais sensível e o mais indefeso… [Qualquer semelhança não é mera coincidência]. Pois Jesus sabia muito bem a que estava nos comparando… Mas por outro lado terão aqueles que serão comparados e separados como Cabrito, justamente por causa de sua implacável rebeldia. O Cabrito é característico pela sua incapacidade de obedecer á voz daquele que o conduz.

As Ovelhas á sua Direita…
Se você talvez ainda não tenha percebido: Jesus diz que aquelas que são “Ovelhas” são aqueles que são e vivem como Filhos de Deus, aqueles que ouvem e obedecem à sua voz. Aqueles que no grande dia quando o filho do Homem vier em sua glória ouvirão o convite: Vinde Benditos de meu Pai… às Ovelhas está preparado desde toda a eternidade a herança maior, o dom maior: viver por toda a eternidade ao lado do Pai, do Pastor.

Os Cabritos à sua Esquerda…
A estes que foram comparados aos Cabritos por causa de sua rebeldia, relutância em ouvir e obedecer à vos do Pastor. Que são comparados com " Filhos do Maligno" e que que pouco se importam ou se importaram com a vida, com os sofrimentos dos outros. Que basearam suas vidas apenas em acumular honras, elogios, famas, fortunas, privilégios, cargos públicos para satisfazer seus interesses, enfim… Aqueles que aniquilaram Deus de suas vidas e viveram em eterna rebeldia a voz de Deus, está reservado  a  “obrigação”  de ouvir por uma última vez [ caso não se convertam] a voz do Senhor que dirá: Afastai-vos de mim Malditos…

O que você gostaria de ouvir? Como você gostaria de ser chamado no momento último de sua vida. Esclareço que não tenho a pretensão de fazer terrorismo religioso com a sua fé. Mas uma coisa é certa: não poderemos agir por toda a vida com insensibilidade e indiferença diante das Palavras de Jesus. Chegará um dia, chegará um momento em que eu e você ouviremos uma destas palavras de Jesus. Ou seremos chamados de Benditos ou então seremos chamados de Malditos.

As palavras que ouvirei naquele dia eterno serão determinadas de como vivo ou viverei o hoje. Dependerão de escolhas que faço hoje: Ser Ovelha ou ser Cabrito.

Para saber mais

CENCINI, Amedeo. Amarás o Senhor teu Deus: psicologia do encontro com Deus. SP. Paulinas,1989.

Damião Fernandes

Damião Fernandes

Damião Fernandes. Poeta. Escritor e Professor Universitário. Graduado em Filosofia. Pós Graduado em Filosofia da Educação. Mestre e Doutorando em Educação pela (UFPB). Autor do livro: COISAS COMUNS: o sagrado que abriga dentro. (Penalux, 2014).

Contato: damiaofernandes.cz@hotmail.com

ACADEMIA CAJAZEIRENSE DE ARTES E LETRAS

VÍDEO: Presidente da ACAL diz que pandemia dificultou a aproximação entre membros da diretoria

RISCOS

VÍDEO: Dois bairros de Cajazeiras estão em alerta de surto de dengue; reportagem mostrou pontos críticos

NOVIDADES

VÍDEO: IFPB de Cajazeiras inicia aulas presenciais e anuncia seletivo com notas dos últimos quatro Enem

OPERAÇÃO ARACATI

VÍDEO: Delegado seccional destaca a quantidade de armas apreendidas em operação na região de Cajazeiras

Damião Fernandes

Damião Fernandes

Damião Fernandes. Poeta. Escritor e Professor Universitário. Graduado em Filosofia. Pós Graduado em Filosofia da Educação. Mestre e Doutorando em Educação pela (UFPB). Autor do livro: COISAS COMUNS: o sagrado que abriga dentro. (Penalux, 2014).

Contato: damiaofernandes.cz@hotmail.com

Recomendado pelo Google: