header top bar

Padre Djacy

section content

A torcida não merecia

02/08/2009 às 11h27

Por Reudsman Lopes

Amigos (as) do futebol, a vexatória e humilhante derrota do Atlético, 3 a 0 para o Paraíba no Colosso das Capoeiras, quando pelo empate o Trovão Azul do Sertão seria o Campeão do Campeonato Paraibano da Segunda Divisão edição 2009, foi uma vergonha, e só a entendo como uma resposta dos jogadores ao pedido de pagamento da folha salarial do grupo atleticano não atendido pelos dirigentes do clube pela falta de acerto com alguns dos seus patrocinadores. Na verdade, esta derrota já vinha se configurando desde o início da semana quando os jogadores deram um ultimato aos nossos dirigentes, “ou nos paga ou não entramos em campo”, logo.

Como os dirigentes são pessoas assalariadas que não dispõem de condições financeiras para bancar tamanha despesa, claro que dependiam dos seus principais patrocinadores para resolução do impasse o que infelizmente não aconteceu e os informes antes do jogo ser iniciado que me foram repassados pelo “herói” Johnn Wayne dando conta de que os jogadores não queriam nem vir para o Perpetão me deixaram a certeza da nossa derrota.

Mas, o Paraíba nada tinha a ver com esta falta de estrutura que o Atlético sempre vive a cada competição a cada campeonato que participa e o tricolor soube tirar proveito da falta de motivação dos jogadores do Trovão Azul acontecida no segundo tempo do jogo e até que 3 a 0 foi pouco, pela vontade dos jogadores do Paraíba em ganhar o jogo, diante da má vontade dos atleticanos e das gritantes falhas de Renato e companhia.

A minha lamentação neste momento não é pela perda de um título que estava fácil, fácilimo de ser ganho mesmo sabendo que o Paraíba iria dificultar o máximo, não vou lamentar a postura ética e ou profissional dos jogadores do Atlético, já que eles são sabedores do que impuseram nesta derrota ao clube Mais Querido do Sertão, a minha lamentação maior é pela torcida, a massa, a galera atleticana não merecia a derrota como ela veio, triste e covarde, justo ela, que foi a maior força durante a competição, justo ela que vestiu a camisa do azul e branco, justo ela que suou para pagar R$ 10,00 ( dez reais) preço dos ingressos nesta competição, justo ela que andou lado a lado com estes jogadores gritando aqui e acolá os seus nomes mas que a envergonharam no ato final da festa.

Para todos os atleticanos fica mais uma lição, mais um lembrete, ou se estrutura o clube para as disputas que virão pela frente ou vamos continuar reféns de nossos credores maiores, que são os nossos próprios jogadores. Agora para o Atlético é cabeça erguida, lição para ser estudada e bola pra frente até 2010. Assim é e sempre será o futebol, alegrias ali decepções acolá.

Paraíba começa a pensar 2010 de olho em 2011
O Presidente do Paraíba, Tiko Miudezas já adiantou que ainda nesta semana iniciará o planejamento do tricolor para as disputas do Campeonato Paraibano da Segunda Divisão em 2010. Muita coisa será mudada para a próxima temporada e os erros acumulados em 2007, 2008 e 2009 não mais serão repetidos já que as lições foram bastante duras. Tiko falou que as contratações terão que ser muito bem planejadas e repensadas e haverá interesse em nomes de jogadores pouco conhecidos do futebol paraibano quebrando assim o ciclo de formação de um time com jogadores genuinamente paraibanos.

Miguel Félix foi um show à parte
Na semana noticiaram que o jogo Atlético e Paraíba seria o encerramento da carreira de árbitro do patoense Miguel Félix. Sinceramente não acreditei e nem acredito, Miguel continua em forma e agora mais experiente ele esteve impecável na condução do AtletiBa, não errou nada, foi fantástico na disciplina e na parte técnica quando da interpretação das leis do futebol. Ele ainda pode contribuir e em muito com a pobre arbitragem do futebol paraibano em um momento de renovação do nosso quadro de árbitros ajudando com os seus conhecimentos os novos colegas do apito.

BOLA DENTRO
Para o Paraíba. Mostrou dignidade, espírito de equipe, ética e compromisso com a sua camisa. Os 3 a 0 no rival Atlético amenizam o sentimento de derrota na segundona. Pelo empenho demonstrado a NOTA É 10!

BOLA FORA
Para os jogadores do Atlético. O espaço que serve para aplaudir serve também para criticar, é a nossa missão. Vocês humilharam Cajazeiras e região. Pelo sofrimento que passamos ninguém merecia o “vexame” premeditado. NOTA 0!

Padre Djacy

Padre Djacy

Pároco da paróquia Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, da cidade de Pedra Branca, no Vale do Piancó, Diocese de Cajazeiras, Paraíba.

Contato: padredjacy@hotmail.com

OPERAÇÃO INOCÊNCIA

VÍDEO: Homem é preso em Cajazeiras suspeito de abusar sexualmente de duas sobrinhas de 9 e 10 anos

FIQUE POR DENTRO

VÍDEO: Diário Esportivo debate sobre vitória do Campinense contra o Belo e empate do Sousa fora de casa

17 DE MAIO

VÍDEO: Repórter relata preconceito ao se assumir gay e vê LGBTQIA+ sendo ‘usados’ em debate eleitoral

FÉ CATÓLICA

VÍDEO: Bispo de Cajazeiras participa de Missa no túmulo de São Pedro, na Basílica do Vaticano, em Roma

Padre Djacy

Padre Djacy

Pároco da paróquia Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, da cidade de Pedra Branca, no Vale do Piancó, Diocese de Cajazeiras, Paraíba.

Contato: padredjacy@hotmail.com

Recomendado pelo Google: