header top bar

José Ronildo

section content

Adiamento do Enem

09/10/2020 às 11h20

O deputado Júnior Araújo voltou a cobrar durante Sessão Remota na Assembleia Legislativa, o adiamento das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) na Paraíba e, consequentemente, em todos os estados brasileiros para evitar aglomerações e a propagação da Covid-19.

Júnior disse que já encaminhou ofício ao Ministério da Educação alertando sobre o quadro atual da pandemia na Paraíba e solicitando o adiamento do processo seletivo, bem como cobrou da bancada federal a interlocução, junto ao governo federal, para que providências sejam tomadas.

Segundo o parlamentar, nesse momento, existe um número muito considerável de evasão escolar, principalmente na rede pública de ensino, e isso causa uma certa desigualdade na concorrência entre os estudantes de escolas públicas e privadas. “Não é correto, não é justo que alunos que têm mais condições financeiras, com apoio escolar, toda a estrutura necessária de educação, concorra com jovens, por exemplo, da zona rural, de cidades mais pobres, que estão fora das salas de aulas”, argumentou.

As provas seriam aplicadas nos dias 11 e 18 de outubro deste ano, digitalmente, e 1º e 8 de novembro, na forma tradicional em papel. Mas por conta da pandemia, as datas foram remarcadas para os dias 17 e 24 de janeiro de 2021 e na versão digital nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

Apesar das mudanças nas datas, o parlamentar paraibano entende que o quadro da doença ainda é muito complicado e ainda seria risco realizar um evento tão grande como esse, envolvendo estudantes, funcionários e colaboradores que dão suporte a organização do certame.

Curso superiores

Os cursos superiores com o maior número de matrículas no Brasil são, pela ordem: Direito (862 mil matrículas); administração (711 mil); Pedagogia (679 mil); Engenharia Civil (360 mil); Ciência Contábeis (355 mil); Enfermagem (273 mil); Psicologia (235 mil); Educação Física (185 mil); Arquitetura e Urbanismo (166 mil); Engenharia de Produção (165 mil).

Adesão

O candidato a vereador Elizeu da Honda do PSC, anunciou adesão à candidatura de Denise Albuquerque, do Cidadania, a prefeita de Cajazeiras. O partido de Elizeu, o PSC indicou o vice de Marquinhos Campos, do PSB.

Rejeição

Por unanimidade, o Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), durante sessão realizada na manhã desta quarta-feira (07), emitiu parecer contrário à aprovação das contas do prefeito de Sousa, Fábio Tyrone (Cidadania), relativas ao exercício financeiro do ano de 2018.

Além de reprovar o exercício financeiro, a Corte também imputou ao atual gestor um débito de R$ 1.046.233,00 (um milhão, quarenta e seis mil e duzentos e trinta e três reais), bem como a aplicação de uma multa no valor de R$ 11.787,87 (onze mil, setecentos e oitenta e sete reais e oitenta e sete centavos).

Compra de voto

A metodologia das disputas eleitorais para vereador continua a mesma de todas as campanhas: a compra de votos, por meio do pagamento de papeis de água e luz, emplacamento de motos, pneus, dentaduras, próteses dentárias, exames e até dinheiro.

É bem verdade que também existem os votos que não são em troca de nenhum interesse pessoal ou pagamento de algum favor, benefício, principalmente o voto porque é da família.

Alguns vereadores fazem um trabalho “social”, durante os quatro anos em suas regiões de atuação política, como o transporte, o exame, a cirurgia e o pagamento, lógico, é o voto. Outros esperam a campanha chegar para comprar os votos.

Nessa época do ano, dizem que muitos candidatos que não se preparam recorrem até a agiotas. Aliás, em campanhas anteriores, a justiça eleitoral desenvolvia campanhas de conscientização para que o eleitor não vendesse o voto, lógico, sem nenhum efeito prático.  Candidatos foram até presos com dinheiro, receitas, etc.

Jeitinho

Muitos candidatos que tiveram contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado e referendadas pelas Câmaras Municipais conseguiram suspender temporariamente essas decisões e registraram suas candidaturas a prefeito. Pela lei da ficha limpa esses candidatos estariam inelegíveis por um período de oito anos.

José Ronildo

José Ronildo

Redator do Jornal Gazeta, Radialista e apresentador do Microfone Aberto da Rádio Alto Piranhas

Contato: altopiranhas@uol.com.br

ELEIÇÕES 2020

VÍDEO: Leonardo Gadelha diz que saúde de Sousa está na UTI, e Tyrone chama o adversário de ‘alienígena’

PROPOSTAS PARA SOUSA

VÍDEO: Em debate, candidato propõe modernização do DAESA, e adversário diz que o órgão é um ‘engodo’

DEBATES 2020

VÍDEO: Fábio Tyrone e Valdeci Filho divergem sobre investimentos em moradia popular na cidade de Sousa

"INGRATIDÃO"

VÍDEO: Denise responde a Zé Aldemir após ter família adjetivada de ‘casal anfitrião da Polícia Federal’

José Ronildo

José Ronildo

Redator do Jornal Gazeta, Radialista e apresentador do Microfone Aberto da Rádio Alto Piranhas

Contato: altopiranhas@uol.com.br

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!