header top bar

Fernando Caldeira

section content

Caldeira Política

05/07/2019 às 06h54

Coluna de Fernando Caldeira

Oposição CZ – Coluna passada publiquei que a oposição em Cajazeiras está sem rumo: sem eira nem beira, afirmei. Afirmei e reafirmo. Para se encontrar consigo mesma a oposição necessita de renovação, de idéias novas, de novas propostas, de novas falas, de novas caras.

Oposição CZ – Além das ‘velhas lideranças’ já terem cansado o eleitorado com suas consecutivas gestões amplamente questionadas do ponto de visto da lisura no trato público, carregam consigo o estigma de ‘N’ processos por improbidade administrativa, como o da Operação Andaime.

Oposição CZ – Não bastasse isso, já saturou o conhecido familismo, onde só ‘os de dentro da família’ podem. Explico: sai marido entra mulher, sai mulher entra sobrinho, sai sobrinho entra filho, sai filho entre genro, sai genro entra nora, e por aí vai, numa ocupação de espaço político regido menos pelo interesse público e partidário, e absolutamente mais pelo interesse familiar.

Oposição CZ – Se quer resgatar alguma credibilidade junto ao povo, a oposição deve renovar-se e tem nomes para isso: Rivelino Martins, Juscinério Félix, Roselanio Lopes, Lindberg Lira, Léa Silva, Kleber Lima, Moacir Menezes, entre outros. Ou essas lideranças só servem para ‘carregar piano’ para a Casa Grande?

Herói ou bandido? – Para uns o ex-juiz Sérgio Moro é um herói. Para outros, um bandido. Herói por ter condenado o ex-presidente Lula. Bandido por ter condenado sem provas. Herói por não permitir a candidatura Lula, que invariavelmente seria vencedora. Bandido por se macomunar com Procuradores da Lava Jato interferindo diretamente no processo, quando isso não é permitido ao juiz.

Herói ou bandido? – A propósito dessa questão dos diálogos vazados num grupo de Telegram do qual faziam parte Procuradores da Lava Jato e o então juiz Moro, e que estão sendo publicados pelo site The Intercept Brasil, é muito fácil confirmar a veracidade ou não dos mesmos: basta Sérgio Moro autorizar oficialmente o Telegram a revelar os diálogos havidos, se é que existem mesmo, naquele grupo. Por que não o faz, Ministro?

Autoincriminação? – O jornalista Luís Nassif publicou em seu twitter, logo após uma nova audiência do Ministro Sérgio Moro no Congresso Nacional, que o ex-juiz havia se autoincriminado: “O argumento de Sérgio Moro, de que não pediu a substituição da procuradora, mas apenas sugeriu que a preparassem para o interrogatório é autoincriminatório. É o juiz orientando como a procuradora deve se comportar. Não é argumento de gente esperta”, escreveu. E tem razão!

Audiência nada – Já estamos no 2° semestre do ano e a audiência solicitada pelo Prefeito José Aldemir ao Governador João Azevedo ainda em 2018 não tem sequer data marcada. Desconfia-se que há influência política contrária ao encontro partindo de Cajazeiras. É a velha política do quanto pior, melhor!

Operação Andaime – Soube por uma fonte respeitável que houve novos depoimentos dentro do processo judicial federal denominado de Operação Andaime e que a coisa vai esquentar mais. Já são vários condenados, outros réus a condenar, e novos réus a surgir. Arreégua!

Será vergonha? – Tenho alguns amigos empresários que têm o ex-juiz Sérgio Moro como herói e o Presidente Jair Bolsonaro como salvador da pátria. Praticamente todos os dias me mandam mêmes no watssap com afirmações tipo: “você defende seu ladrão eu defendo meu juiz”, ou “é inacreditável como a esquerda endeusa Lula, e esquece os crimes e as mazelas provocadas por este maldito partido. Eu disse maldito.” Mas apesar de tanta convicção em suas postagens (parece que mirados no exemplo do dr. Dallagnol), não aceitam convites para debates nos veículos de comunicação. Ou seja, os patinhos do Skaff (lembram-se deles na Av. Paulista?) são todos fagueiros no watssap, no privado, mas quando é pra debater em rádio, por exemplo, se escondem como o diabo se esconde da cruz. Será vergonha de defender em público o vosso herói e o vosso salvador da pátria?

Domingo – Neste dia 7, próximo domingo, o programa TREM DAS ONZE vai entrevistar o professor da UFPB, historiador e cientista político, Flávio Lúcio Vieira. A entrevista terá como tema principal, o Brasil atual e as perspectivas futuras. Domingo, no TREM DAS ONZE.

Fernando Caldeira

Fernando Caldeira

Jornalista profissional em diversas emissoras de rádio e jornais da Paraíba, atualmente é articulista do Gazeta do Alto Piranhas (Cajazeiras), produtor e apresentador do programa Trem das Onze, apresentado aos domingos pela Rádio Alto Piranhas, colunista dos portais diariodosertão, politicapb, obeabadosertao, canalnoite, e mantém na internet o portal www.fernandocaldeira.com.br

Contato: caldeira.fernando@bol.com.br

Recomendado para você pelo google

POLÊMICA

VÍDEO: Vereador cobra a convocação do concurso de Cajazeiras: ‘Era de urgência e o prefeito não convoca’

VÍDEO

Deputado cajazeirense abre o jogo e revela com quem fica após o racha no PSB da Paraíba

EDUCAÇÃO

VÍDEO: Xeque Mate fala sobre tradicional colégio de Cajazeiras e recebe diretora, professoras e alunas

ALUNOS DÃO SHOW

VÍDEO: 3º dia da Mostra de Conhecimentos destaca a natureza, tecnologias, leitura, teatro e matemática

Fernando Caldeira

Fernando Caldeira

Jornalista profissional em diversas emissoras de rádio e jornais da Paraíba, atualmente é articulista do Gazeta do Alto Piranhas (Cajazeiras), produtor e apresentador do programa Trem das Onze, apresentado aos domingos pela Rádio Alto Piranhas, colunista dos portais diariodosertão, politicapb, obeabadosertao, canalnoite, e mantém na internet o portal www.fernandocaldeira.com.br

Contato: caldeira.fernando@bol.com.br