header top bar

José Ronildo

section content

Massa falida

01/02/2019 às 11h07

Está certo o deputado estadual Júnior Araújo quando decidiu não colocar se quer seu nome à disposição do seu grupo para disputar a Prefeitura em 2020. A Prefeitura de Cajazeiras hoje é uma “massa falida”. O próprio prefeito José Aldemir, que deixou o mandato de deputado estadual para ser prefeito de Cajazeiras disse que se não fosse os recursos conseguidos para o custeio da saúde, o município hoje estava ingovernável.

A Prefeitura não consegue fechar as contas no final do mês e no final do ano, principalmente; não consegue honrar os compromissos com prestadores de serviço e fornecedores em dia; não consegue repassar os reajustes do piso dos professores para todas as categorias e ainda tem que realizar São João e Carnaval.

Aliás, não é tarefa fácil governar mais nenhuma prefeitura; a maioria está atolada em dívidas e não consegue pagar se quer os funcionários municipais; o Ministério Público está em cima, fiscalizando tudo. Muitas vezes, o gestor acha que está fazendo a coisa certa, por exemplo, entretanto, o MP ou o Tribunal de Contas, têm um entendimento diferente.

Muitos gestores deixam as prefeituras enrolados com vários processos; inelegíveis e alguns, na cadeia. É bem diferente do passado, quando os prefeitos tinham liberdade para aplicar os recursos; não existia exigência de licitações; as prefeituras podiam contratar diaristas para executar pequenas obras, e até contratar sem concurso público.

Júnior está certo quando diz que vai cumprir o mandato delegado pelo povo e que não é fácil conquistar e honrar os compromissos com as lideranças políticas onde recebeu apoio político e voto e fazer um bom trabalho na Assembleia Legislativa. Júnior deixou inclusive, se ser uma liderança municipal e agora é uma liderança estadual, já que representa várias regiões do Estado.

No seu entendimento, quem pretende ser candidato pela oposição tem que se viabilizar, já que a escolha deve ser feita pelo grupo. Enquanto Júnior cita os nomes de Denise e Carlos Filho, o deputado Jeová lançou o nome de Marcos Barros e ainda se especula o nome de Chico Mendes.

Não prevaricou

O governador João Azevedo não titubeou após denúncias de que a Organização Social Cruz Vermelha Brasileira estava sendo investigada pelo Ministério Público acusada de irregularidades em outros estados, e decretou intervenção no Hospital de Trauma, gerenciado pela citada instituição.  Segundo o decreto, o governo e o Tribunal de Contas identificou irregularidades aqui na Paraíba e João não pensou duas vezes: decretou a intervenção. Resta saber qual o pensamento do governador em relação ao Trauma e aos demais hospitais do Estado; se continuar com a terceirização, entregando a outras organizações, ou vai assumi-los.

Curso técnicos

O aluno do ensino médio que atingiu 450 pontos ou mais no Enem pode fazer a matricular gratuita nos cursos técnicos de enfermagem, saúde bucal e veterinária do Alternativo Colégio e Curso.

Projetos futuros

Após executar algumas obras e serviços importantes, que a cidade estava precisando, como o recapeamento asfáltico de 20 ruas e avenidas; os 600 apartamentos populares pelo Minha Casa Minha Vida, o CDI e a pavimentação de mais 31 ruas, resta saber quais os projetos que serão trabalhados para os próximos dois anos. Sabemos da necessidade da abertura da Avenida João de Sousa Maciel; urbanização do entorno do Açude Grande e a Perimetral Norte, este último, um sonho bem distante levando-se em consideração a grandeza da obra.

Bomba chiando

Segundo o secretário de Governo, José Anchieta, os barracos construídos na laje do Canal da Travessa Joaquim Costa é uma bomba chiando.  Ainda bem que o município conta com recursos de uma emenda parlamentar para revitalizar o local. A Prefeitura colocou esse pessoal na laje do canal após a justiça, julgando ação do Ministério Público ter determinado a retirada de todos os barracos que estavam na via pública, inclusive, em frente ao prédio da Telemar.

Desafios

O deputado Efraim Filho (DEM) disse que está esperançoso com o início da legislatura. Ele destacou prioridades como as agendas da economia e da segurança pública. Minha expectativa é extremamente positiva. Vivemos um tempo desafiador. Tem muita coisa para acontecer no Brasil, na Paraíba. Existe uma expectativa muito forte em torno do novo governo; uma agenda econômica pra fazer o Brasil crescer; uma agenda da segurança pública; vivemos tempos difíceis, então é preciso virar esse jogo e enfrentar o crime organizado e recuperar a paz de espírito do povo brasileiro, destacou.

Colégio Estadual

Após alguns problemas com construtoras vencedoras da licitação, as obras de reforma e construção de um Ginásio de Esportes, do Colégio Estadual Crispim Coelho, em Cajazeiras estão a topo vapor pela empresa 3M Construções. No local vai funcionar o 9º ano do Ensino Fundamental e o Ensino Médio Integral.

José Ronildo

José Ronildo

Redator do Jornal Gazeta, Radialista e apresentador do Microfone Aberto da Rádio Alto Piranhas

Contato: altopiranhas@uol.com.br

Recomendado para você pelo google

ELITISMO?

VÍDEO: Escolas federais têm segurança, mas as outras são ‘destratadas’, afirma diretor em Cajazeiras

FUTEBOL

VÍDEO: Diário Esportivo fala sobre o Festival de Prêmios do Atlético e do clássico contra o Sousa

MASSACRE DE SUZANO

VÍDEO: Psicóloga fala sobre jogos eletrônicos e ausência da família influenciando tragédias com jovens

O CAMINHO

VÍDEO: Em Pombal, Frei Gilson declara que a Igreja Católica precisa pregar um catolicismo praticante

José Ronildo

José Ronildo

Redator do Jornal Gazeta, Radialista e apresentador do Microfone Aberto da Rádio Alto Piranhas

Contato: altopiranhas@uol.com.br