header top bar

José Ronildo

section content

Oposição tem o que mostrar

31/01/2020 às 08h22

Coluna de José Ronildo

Alguns aliados da ex-prefeita Denise Albuquerque discordam dos que afirmam que a oposição de Cajazeiras não tem o que mostrar em termos de realizações.

Afirmam que Denise Albuquerque fez um grande governo, inclusive, terminando a gestão com todas as contas em dia.

Diferente do governo anterior que não pagou os meses de novembro e dezembro aos servidores municipais, Denise pagou o 13º, novembro, dezembro e ainda pagou, por determinação da justiça, dois meses da gestão de Carlos Antonio.

Dizem disse que Denise é uma mulher integra, humilde, competente e séria e foi assim, que se comportou quando administrou Cajazeiras. Em termos de obras, a ex-prefeita pavimentou 70 ruas, inclusive, o acesso ao Ronaldo Cunha Lima; construiu e botou para funcionar uma creche na Vila Nova, uma reivindicação antiga dos moradores; construiu e botou para funcionar uma UBS em Boqueirão; conseguiu com o então governador Ricardo Coutinho a pavimentação da Estrada do Amor, que exigiu terraplanagem, compactação do solo, com canteiro central, iluminação e espaço para caminhada nas laterais, uma obra extraordinária de mobilidade urbana, que ligou o centro da cidade à UFCG e às Casas Populares, a maior obra de mobilidade urbana que a cidade já viu nas últimas décadas; deixou com obras bem avançadas em várias UBS, a exemplo do sítio Almas, Catolé, Bairro São Francisco e São José, algumas concluídas pelo atual governo; um grande prédio para funcionamento de um CAPS AD III, no Conjunto do Ipep, além de academias de saúde. Lembram que algumas obras concluídas ou em execução pelo atual governo foi fruto de emendas oriundas de sua gestão, a exemplo do anexo à Policlínica, onde está funcionando o CDI, uma emenda de Efraim Filho e a pavimentação de 23 ruas, emenda do ex-senador, Raimundo Lira. A abertura da Avenida Aldo Matos de Sá foi mais uma ação importante no campo da mobilidade urbana.

Também foram adquiridas várias máquinas pesadas compradas e conseguidas pela gestão municipal, como retroescavadeira, caçambas e tratores, além de vários ônibus escolares, sem se falar nos mais de 8 milhões que a gestora deixou nos cofres do Ipam.
Lembram ainda que a ex-prefeita assumiu a gestão no momento mais crítico da falta d’água na zona rural e fez um trabalho intenso de perfuração e recuperação de poços e abastecimento d’água.

Bolsonaro
Os últimos números em relação ao governo Bolsonaro, certamente representou um balde de água fria. Segundo as últimas pesquisas, ele aumentou a aprovação do governo e apareceu na frente nas intenções de voto para sua própria sucessão, seguido pelo ex-presidente Lula e para completar o governo fechou o ano com um saldo positivo no número de contratações com Carteira Assinada.

Habilitação
Se aprovado, um projeto da senadora Kátia Abreu pode representar o fim das autoescolas. Pelo projeto, deixam os candidatos a motorista de carro de passeio e motocicletas não precisaram mais passar por aulas práticas e teóricas, como já ocorreu no passado. Com isso, o projeto pretende reduzir os custos elevados para o cidadão tirar sua habilitação.

Os candidatos devem chegar para a prova no Detran sabendo dirigir ou pilotar uma moto. O aprendizado acontecesse no próprio núcleo familiar. Aliás, recentemente o presidente Bolsonaro falou a respeito do assunto, quando demonstrou ter o mesmo pensamento. É a volta ao passado.

Definições
O ano começou com definições políticas em alguns municípios da Região e até a formação das chapas que estarão na disputa no dia 4 de outubro.

Em Triunfo, a o engenheiro Expedito Filho conseguiu juntar a oposição em torno do seu nome. Ele terá como candidato a vice, o ex-candidato a prefeito na eleição passada, Júnior Glória e de sobra, com o apoio de Tilene. Dos nove vereadores, conta com o apoio de seis.

Em Uiraúna, a oposição também fechou a chapa, tendo Leninha Romão, como candidata a prefeita e o médico Marlon Arthur, como candidato a vice.

Em Bom Jesus, a oposição se reuniu, com a presença do deputado estadual, Júnior Araújo e surpreendeu, lançando o nome do jovem Diego Breno, filho de Dorian do Loteamento para enfrentar a candidata do prefeito, Roberto Bayma, a enfermeira e secretária de Saúde, Denise Bandeira.

Desistência
Segundo informações, o médico Carlos Filho teria se convencido ou teria se convencido a não entrar na política, mais precisamente na disputa pela Prefeitura Municipal, pois isso poderia atrapalhar e prejudicar sua carreira profissional que está em ascensão. Ele não se contentou apenas em ser um médico cirurgião geral. Está buscando outras especialidades como harmonização facial e implante capilar.

José Ronildo

José Ronildo

Redator do Jornal Gazeta, Radialista e apresentador do Microfone Aberto da Rádio Alto Piranhas

Contato: altopiranhas@uol.com.br

EFEITOS DO CORONAVÍRUS

VÍDEO: Coach dá dicas de produtividade na epidemia e alerta para a situação das pessoas de baixa renda

NO CEARÁ

VÍDEO: Lavras da Mangabeira monitora 17 casos suspeitos de Covid-19; advogado fala das ações da saúde

AJUDA

VÍDEO: Empresa do Vale do Piancó cria protetor facial para profissionais que combatem o coronavírus

LÍDER GERAL

VÍDEO: Marina Duarte esclarece se o Atlético será campeão paraibano antecipado por causa da epidemia

José Ronildo

José Ronildo

Redator do Jornal Gazeta, Radialista e apresentador do Microfone Aberto da Rádio Alto Piranhas

Contato: altopiranhas@uol.com.br

Recomendado pelo Google:
Conteúdo Protegido!