header top bar

Fernando Caldeira

section content

PEC: o debate sem maniqueísmo

08/11/2019 às 09h11

Coluna de Fernando Caldeira

Respeitando todas as opiniões divergentes, sou contra a PEC do governo Bolsonaro que pode extinguir 67 municípios na Paraíba e outros 1.187 espalhados pelo Brasil.

E por um motivo muito simples: suponhamos que os menores municípios recebessem, hipoteticamente, R$ 1 milhão de FPM por mês, ok?

Pergunto: quando foi que esses municípios, à época em que eram distritos, tiveram investimento mensal de R$ 1 milhão? Nunca! Nunca nenhum gestor de município mãe aplicou tal quantia num distrito.

Ademais, é preciso que a sociedade saiba que a “economia” que se propala com a tal PEC na realidade não existe. O que seria economizado com a extinção desses municípios, será redistribuído entre todos os municípios do Estado que permanecem. Ou seja, extingue-se um município e aquele R$ 1 milhão que lhe era repassado mensalmente, passa a ser repartido com os municípios que ficam.

Resumo: a tal economia que muitos usam para justificar a extinção de municípios pequenos, não existe de fato.
Mas aí vêem os que aderiram ao discurso anti-político criado por políticos argumentar que a extinção irá economizar salários de prefeitos, vice-prefeitos, secretário e vereadores. Como vimos, não é verdade. Não haverá nenhuma economia.

Vamos à ponta do lápis: o município recebe 1 milhão de reais e paga R$ 13 mil ao prefeito, R$ 7 mil ao vice-prefeito, R$ 3 mil a cada vereador (9 no total) = 27 mil, e R$ 3 mil aos secretários do município (5 em média) = 15 mil. Total= 62 mil reais. Do 1 milhão que entra mensalmente, sobram 938 mil reais.

Volto a questionar: quando um município mãe investiu 938 mil reais por mês no antigo distrito? Nunca. Nunquinha!
Logo, extinguir esses municípios é condenar seus habitantes a verem drasticamente reduzido o dinheiro circulante em suas comunidades. É condenar a bodega de seu Pedro, a barbearia de seu Alencar, a manicure de Ângela, é condenar o mercadinho de Assis, o lava jato de Toinho, é condenar sonhos sonhados desde a emancipação.
Extinguir esses municípios é “pegar” seus habitantes no presente e jogá-los no passado!

TI TI TI`S

*“O mundo vazou do pré-sal. O governo é a mancha.” (Marcelo Pìancó);
*ALPB aprovou e Adriano Galdino promulgou a Lei 11.943 que regula o Serviço de Transporte Público Complementar na Paraíba;
*João Azevêdo convocou os restantes 500 aprovados em concurso para a PM e BM; compromisso de campanha;
*A ameaça de um novo AI-5 no Brasil é coisa de estúpido apoiado por estúpidos;
*Os paraibanos clamam por uma CPI da Energisa;
*Porque o Governo Federal não quer concluir o eixo norte da transposição do São Francisco?;
*Domingo tem TREM DAS ONZE (acesse www.noticiaspb.com.br)

Fernando Caldeira

Fernando Caldeira

Jornalista profissional em diversas emissoras de rádio e jornais da Paraíba, atualmente é articulista do Gazeta do Alto Piranhas (Cajazeiras), produtor e apresentador do programa Trem das Onze, apresentado aos domingos pela Rádio Alto Piranhas, colunista dos portais diariodosertão, politicapb, obeabadosertao, canalnoite, e mantém na internet o portal www.fernandocaldeira.com.br

Contato: caldeira.fernando@bol.com.br

Recomendado para você pelo google

VÍDEO

Governador rebate declaração de Gervásio Maia: “É mentira. A Cagepa vai continuar uma empresa pública”

ESPORTE E EDUCAÇÃO

VÍDEO: Colégio Nossa Senhora do Carmo, em Cajazeiras, encerra o ano letivo 2019 com Olimpíadas Internas

ORÇAMENTO DEMOCRÁTICO

VÍDEO: Conselheiros do OD se confraternizam em Cajazeiras e já iniciam debates sobre as ações para 2020

EDUCAÇÃO E EMPREGO

VÍDEO: Mensagem Empresarial recebe coordenadora e estudantes do Núcleo de Empregabilidade da FSM

Fernando Caldeira

Fernando Caldeira

Jornalista profissional em diversas emissoras de rádio e jornais da Paraíba, atualmente é articulista do Gazeta do Alto Piranhas (Cajazeiras), produtor e apresentador do programa Trem das Onze, apresentado aos domingos pela Rádio Alto Piranhas, colunista dos portais diariodosertão, politicapb, obeabadosertao, canalnoite, e mantém na internet o portal www.fernandocaldeira.com.br

Contato: caldeira.fernando@bol.com.br