header top bar

Luiz Adriano

section content

Verás que um filho teu não foge à luta

03/02/2021 às 09h08 • atualizado em 03/02/2021 às 09h19

Senador José Maranhão (Foto: Divulgação) - Coluna de Luiz Adriano.

A idade avançada, a doença malévola, a recuperação lenta, respiração dificultosa, mas, uma força enigmática que só uma resposta divina poderia dá uma explicação mais clara da situação. Nesse quadro sombrio e com uma mistura de dúvidas e de esperança, o senador Zé Maranhão (MDB) vem enfrentando as sequelas da Covid-19 há mais de 60 dias em um leito de hospital.

Desde o segundo turno das eleições para prefeito em 29 de novembro de 2020, o senador paraibano vem enfrentando essa batalha que aos olhos humanos parece que não tem fim. Naquele fim de tarde de domingo, dia da eleição, ele apresentou sintomas leves com tosse persistente e febre. Após ser levado para uma unidade hospitalar de João Pessoa, naquele mesmo dia por volta das 20h40 recebeu o resultado do exame, o qual deu positivo. Dias depois foi transferido para um hospital de São Paulo onde permanece até hoje.

De lá para cá tem sido um verdadeiro embate contra a enfermidade. São mais de 60 dias em luta constante contra a Covid-19. Durante esse período já partiram várias pessoas acometidos de Coronavírus. Personagens como Genival Lacerda, o ex-prefeito de Patos Ivanes Lacerda e o próprio secretário de Zé Maranhão em João Pessoa, José Bezerra Cavalcanti Júnior. Ele tinha 53 anos e faleceu no último dia 16 de dezembro de 2020, cerca de 15 dias após a internação do senador.

Ao contrário da fila da vacina, onde muitas pessoas tem tentado e até conseguido furar, a fileira da morte é uma das poucas que o ser humano não deseja passar a frente, e pelo visto, essa fila para uma vida futura, o nosso Zé não está nem preocupado em querer ultrapassar. O que temos visto é que nosso querido senador paraibano, com sua força aguerrida, tem suportado tamanho sofrimento, e com a ajuda divina tem conseguido sobreviver.

Como diz nosso hino nacional: “Verás que um filho teu não foge à luta”. Zé Maranhão, de 87 anos de idade, ao perceber o quadro que o mundo apresentava, tinha tudo para não se envolver em mais uma campanha eleitoral, mas, assim como o pedreiro que ama sua profissão, como o agricultor que se for por ele passa a vida inteira dentro do seu roçado, assim é nosso Zé.

Apoiou Nilvan Ferreira nas eleições 2020 em João Pessoa e mesmo perdendo a campanha no segundo turno, o senador só veio apresentar os sintomas aos 45 minutos do segundo tempo. Pelo visto, não havia quem o substituísse em uma partida tão competitiva.

Zé Maranhão é sinônimo de luta, é um guerreiro. A Paraíba torce pela restauração do nosso mais velho senador da república. O Brasil inteiro ora por ele, e assim vamos continuar crendo que logo logo, ele estará de volta para prestar seu trabalho que há décadas, realiza com muita dedicação.

Luiz Adriano

Luiz Adriano

Radialista, Mestre de Cerimônia e graduado em Jornalismo pela Faculdade Maurício de Nassau em João Pessoa-PB

Contato: luizadrianoibm@gmail.com

DEDICAÇÃO

VÍDEO: Vereador homenageia professora de Umari uma dos autores de material didático do estado do Ceará

SINCERA

VÍDEO: Vereadora de Ipaumirim se arrepende de ter votado em Lei sobre Organizações Sociais

VENCEU O VÍRUS

VÍDEO: Pai de Gefferson Moura recebe alta hospitalar, após 45 dias de internação devido a Covid-19

DESUMANO

VÍDEO: Advogada questiona decisão que sentenciou casal de idosos para deixar residência em Patos

Luiz Adriano

Luiz Adriano

Radialista, Mestre de Cerimônia e graduado em Jornalismo pela Faculdade Maurício de Nassau em João Pessoa-PB

Contato: luizadrianoibm@gmail.com

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!