header top bar

Fernando Caldeira

section content

Vote limpo

19/02/2010 às 21h32

O povo quer e sempre quis votar nos candidatos honestos. Mas também sempre encontrou dificuldades para uma avaliação justa e correta da honestidade dos que se dispõem a representá-lo nos diversos escalões da política nacional.

Afinal, como saber se ‘A’ é honesto, se ‘B’ é desonesto, e assim por diante? Não está escrito na cara de ninguém que fulano é homem de bem e que cicrano é picareta. Não dá para fazer essa avaliação de honestidade para quem quer entrar na vida pública pelo “olhometro!” É simplesmente impossível se reconhecer o honesto ou o desonesto num simples olhar. Pelos discursos de palanque também não, porque o que mais existe neste mundo é ladrão do dinheiro público falando bonito, falando difícil, metido a culto, mas que não passa de um ladrão.

Então, como fazer? Como descobrir quem tem passado limpo, vida reta, para poder representar-nos seja nas Prefeituras, nas Câmaras Municipais, nas Assembléias Legislativas, nos Palácios de Governo, no Congresso Nacional e até mesmo na Presidência da República?

Eis a boa nova! O Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão que faz o controle externo do judiciário, e que é presidido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ministro Gilmar Mendes, acaba de anunciar que, em breve, provavelmente dentro dos próximos 30 dias, estará disponível na página do CNJ (www.cnj.jus.br) o Cadastro Nacional de Improbidade Administrativa.

Isto quer dizer que qualquer cidadão poderá acessar esse cadastro e nele saber quem são os que dilapidaram a erário público. Em outras palavras, vai dar para a gente saber quem roubou o dinheiro do povo! De posse desses dados, teremos, óbvio, muito mais condições de saber se devemos ou não dar nosso voto neste ou naquele candidato.

É bom saber que no cadastro do CNJ constará apenas o nome dos que estão com condenação transitada em julgado. Ou seja, o nome daqueles que já foram julgados, com amplo direito de defesa e de contraditório, e foram condenados.

Mas é bom o eleitor também ficar ligado nos que ainda não estão nessa lista, mas que poderão estar muito em breve. Falo daqueles que já estiveram na vida pública e que estão respondendo a processo (s) na Justiça Federal. Sim porque, embora ainda não condenados, o fato de estarem respondendo processos por improbidade administrativa já denota algo de podre. Afinal ninguém é processado por improbidade administrativa porque estava rezando na missa, ou porque cumpriu todas as regras e leis que normatizam a atividade pública. É como diz o ditado: “onde há fumaça, há fogo!”

Então, para que você eleitor faça uma varredura completa no passado dos que querem o teu voto, além de buscar o Cadastro Nacional de Improbidade Administrativa no site do Conselho Nacional de Justiça, busque informações dos candidatos no site da Justiça Federal da Paraíba (www.jfpb.gov.br) e, no alto do lado esquerdo, clique em Informação e Consulta Processual, em seguida clique em Consulta Processo Físico, e aí é só colocar o nome de quem você quer consultar se responde processo na Justiça Federal Paraibana no item Nome da Parte e por fim clicar em Pesquisar.

Pronto, você vai ter em suas mãos dados concretos de quem é quem na política paraibana. E diante disso, vai poder votar melhor, votar em quem não rouba o seu dinheiro.
Pense bem. Vote limpo!

S O L T A S
*Uma nova instrução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que por enquanto é minuta, poderá reduzir o número da bancada paraibana na Câmara Federal de 12 para 10 deputados, e a composição da Assembléia Legislativa de 36 para apenas 30 parlamentares. Estaremos perdendo ou ganhando? Difícil responder!

*Pelo que se lê na imprensa, Cajazeiras poderá ter três deputados estaduais na próxima legislatura: Vituriano (PSC), Zé Aldemir (DEM) e Jeová Campos (PT). Tanto melhor!

*Marcos Barros, Nilsinho, Lopão, Chico de Bianor e Humberto Pessoa, é a bancada de vereadores de Cajazeiras que já definiu apoio à reeleição de Wellington Roberto (PR) à Câmara Federal.

*O que mais se vê, ouve e lê hoje na Paraíba são “analistas políticos” como se fossem os donos da verdade, impondo ou pelo menos tentando impor o que lhes é mais conveniente aos telespectadores, ouvinte e leitores. Tudo para agradar os políticos e receber cargos e empregos em troca. Uma vergonha!

Fernando Caldeira

Fernando Caldeira

Jornalista profissional em diversas emissoras de rádio e jornais da Paraíba, atualmente é articulista do Gazeta do Alto Piranhas (Cajazeiras), produtor e apresentador do programa Trem das Onze, apresentado aos domingos pela Rádio Alto Piranhas, colunista dos portais diariodosertão, politicapb, obeabadosertao, canalnoite, e mantém na internet o portal www.fernandocaldeira.com.br

Contato: caldeira.fernando@bol.com.br

CRISE

VÍDEO: Padre de Cajazeiras lamenta aumentos constantes e inflação alta: “Nosso povo está caindo de fome”

ORGULHO SERTANEJO

VÍDEO: Disputando com professores de todo Brasil, cajazeirense de escola pública vence prêmio nacional

COMPARANDO

VÍDEO: Fábio Tyrone culpa chuva por buracos em Sousa e diz que Nova York e Paris têm o mesmo problema

PROBLEMA PERSISTE

VÍDEO: Há mais de 2 anos com esgoto estourado, moradores de Sousa pedem socorro: “A gente vai morrer”

Fernando Caldeira

Fernando Caldeira

Jornalista profissional em diversas emissoras de rádio e jornais da Paraíba, atualmente é articulista do Gazeta do Alto Piranhas (Cajazeiras), produtor e apresentador do programa Trem das Onze, apresentado aos domingos pela Rádio Alto Piranhas, colunista dos portais diariodosertão, politicapb, obeabadosertao, canalnoite, e mantém na internet o portal www.fernandocaldeira.com.br

Contato: caldeira.fernando@bol.com.br

Recomendado pelo Google: