header top bar

section content

Ativista francês é agredido e estuprado por dois dias

De acordo com o ativista, ele estava em um bar no último dia 3 de março, na companhia de amigos, quando começou a se sentir mal por causa de bebidas alcoólicas.

Por Priscila Belmont

27/03/2017 às 16h23

Ostmane saiu da Argélia há três anos para fugir de ataques homofóbicos. Créditos: Reprodução / Facebook

O ativista gay Zak Ostmane, de 35 anos, foi sequestrado, agredido e estuprado durante dois dias na cidade de Marselha, na França. Os dois suspeitos de terem cometido o crime foram indiciados na última sexta-feira, dia 10.

Ostmane saiu da Argélia, seu país natal, há três anos para fugir de ataques homofóbicos. Ele é um dos fundadores da ONG “Shams – France”, que luta em defesa da população LGBT refugiada no país europeu. Em nota, a instituição disse que o ocorrido foi um “ato bárbaro”.

De acordo com o ativista, ele estava em um bar no último dia 3 de março, na companhia de amigos, quando começou a se sentir mal por causa de bebidas alcoólicas. Em seguida, ele foi levado pelos dois suspeitos para um hotel na região, onde foi mantido refém.

No cativeiro, o argelino relatou que foi agredido, roubado e estuprado pelos homens. Pela janela, ele conseguia gritar e pedir ajuda. Policiais ouviram o pedido de socorro, o resgataram e prenderam os suspeitos. Ostmane foi hospitalizado e está se recuperando dos ferimentos.

A polícia abriu uma investigação para apurar o crime. Os responsáveis seriam dois ex-militares, que foram acusados por estupro, sequestro, roubo, violência e extorsão. Eles estão em prisão preventiva.

Catraca Livre

RECONHECIMENTO

Prefeito de Sousa garante ajuda mensal ao médico cubano: “Eu irei ajudá-lo em todos os momentos”

"MERECIA MAIS"

VÍDEO: Comentarista critica falta de prestígio de Sousa com o Governo do Estado nas nomeações de cargos

ANTIGO E NOVO

VÍDEO: Secretário e prefeito exibem projeto do novo Museu de Cajazeiras feito por arquiteta cajazeirense

COBRANÇAS INDEVIDAS

VÍDEO: Problemas com empréstimo consignado? Advogado dá orientações para que você não seja negativado