header top bar

section content

Polícia prende jovem acusado de estuprar criança de nove: “Sou inocente”. Confira!

Na delegacia o acusado negou a acusação de estupro e disse que provaria sua inocência.

Por

01/12/2014 às 08h17

Acusado foi preso pela Polícia Militar (Foto: Vale do Piancó Notícias)

A Polícia Militar prendeu na madrugada deste domingo (30) o popular Wedson da Silva Camilo, de 25 anos. Ele é acusado de abusar sexualmente de uma criança de nove anos no município de Conceição.

De acordo com informações dos policiais, o acusado e a vítima participavam de um evento religioso na Escola Caçula Leite na tarde do último sábado (29), no entanto, o suspeito convenceu o menino a ir até sua casa, e, depois de abusar sexualmente do garoto, retornou com ele até a escola. Ao descer da moto, o menino começou a chorar e contar aos pais o que havia ocorrido.

De acordo com as informações da 2ª Companhia de Polícia da cidade de Conceição, o acusado foi preso no momento em que tentava fugir da cidade. Ele se encontrava em uma rua deserta à espera de umas roupas, que seriam mandadas pela sua mãe, quando foi surpreendido e preso pelos policiais.

De acordo com o delegado Glauber Fontes, o acusado deverá ser autuado pelo crime Estupro De vulnerável, Art. 217 do Código Penal Brasileiro. Já o menor foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Patos, para se submeter ao exame sexológico, que poderá comprovar, a prática do crime.

Na delegacia o acusado negou a acusação de estupro e disse que provaria sua inocência.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

Recomendado para você pelo google

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: Se reforma da Previdência não cortar privilégios, sociedade deve ‘gritar’ contra ela, diz padre

INFRAESTRUTURA

VÍDEO: Chuvas destroem ruas de Cajazeiras que não são pavimentadas e moradores cobram ação da Prefeitura

VETERANO DA MÚSICA

VÍDEO: Em Cajazeiras, cantor de renome nacional critica sertanejo universitário: “Virou uma baderna”

COBRA REAJUSTE DE 2018

VÍDEO: Sindicalista elogia Zé Aldemir por salário de professores, mas diz que felicidade é ‘entre aspas’