header top bar

section content

Menina conhece mototaxista pelo Face, sofre tentativa de estupro, vai parar no hospital e é ameaçada de morte

“Ele fica ameaçando. Perguntando se minha família é grande, mas a gente não tem medo dele não”. Declarou a mãe da menina

Por

17/10/2014 às 15h50

Mãe da menina denunciou o caso à PC

A dona de casa, Lucimar Bento, procurou a equipe da TV Diário do Sertão nesta sexta-feira (17), para denunciar uma tentativa de estupro a sua filha, uma menor de 14 anos de idade.

De acordo com a dona de casa, a denúncia foi formulada na delegacia de Cajazeiras há mais de 15 dias, e o acusado, o mototaxista da cidade, Jackson Pereira ainda não foi ouvido pela autoridade policial.

“Ele fica ameaçando. Perguntando se minha família é grande, mas a gente não tem medo não”.  Declarou a mulher 

Lucimar Bento, que mora num Assentamento da cidade, explicou que sua filha conheceu o acusado através do Facebook, e no primeiro encontro o mototaxista colocou a garota dentro de um carro e a levou para o matagal.

A mãe informou que a menina passou por exame de corpo de delito, onde foi constatada a tentativa de estupro. 

“Esse mototaxista é conhecido como tarado. Ele já fez isso com outras meninas da escola. Ele ameaçou de matar minha filha, caso ela o denunciasse e a menina não quer ir mais para a escola”. Denunciou Lucimar.

A dona de casa disse que não conhece o homem, nem quer conhecê-lo. “Se eu ficar cara a cara com ele não dá certo. Ele bateu muito em minha filha. Ela ficou internada dois dias na maternidade”.

Veja vídeo!

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
CAMPEONATO PARAIBANO 2019

Ele vem aí! Sousa Esporte Clube apresenta novo time e garante lutar com raça pelo título do Paraibano

DESTAQUE INTERNACIONAL

VÍDEO: Em Cajazeiras, palestrante filho de paraibanos fala das suas experiências no Brasil e no exterior

"AQUI NESSA MESA DE BAR"

VÍDEO: Homenagem a garçons de Cajazeiras no programa Xeque-Mate tem música, drinks e boas histórias

SAÚDE E BEM-ESTAR

VÍDEO: Sangramento nas regiões do reto e do ânus pode ser sinal de doença grave, avisa médico