header top bar

section content

Estudante presta queixa crime contra Promotor Carlos Guilherme em Cajazeiras

A jovem Palova Nigiska Oliveira, estudante de fisioterapia, natural de João Pessoa, acusa o promotor de ter lhe agredido e tentado lhe estuprar, o fato ocorreu no mês de abril deste ano.

Por

01/10/2009 às 11h07

Um dia após ter sido julgado pelo pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba, o promotor Carlos Guilherme, que se contra preso na capital João Pessoa, foi mais uma vez denunciado, desta feita na Delegacia da Mulher da cidade de Cajazeiras.

A jovem Palova Nigiska Oliveira, estudante de fisioterapia, natural de João Pessoa, acusa o promotor de ter lhe agredido e tentado lhe estuprar, o fato ocorreu no mês de abril deste ano.

A estudante conta que veio a Cajazeiras , a convite de uma amiga de faculdade para passar o final de semana na casa de uma suposta tia da amiga, e ao chegar em Cajazeiras foi recepcionada não pela tia, mais sim por Carlos Guilherme, que as levou para sua residência.

Conforme o depoimento da jovem , na noite do mesmo dia, Carlos Guilherme e Nadja saíram para se divertirem, tendo ela permanecido na residencia do promotor, após os dois chegarem foi ai onde tudo começou, o promotor tentou manter relações sexuais com a estudante, que não aceitando foi espancada a socos e ponta pés, chegando a ficar cheia de hematomas.

No relato Palova conta que, no momento temeu denunciar Carlos Guilherme, por saber que o mesmo era promotor de justiça. A jovem conta ainda que sua colega Nadja Stefany, conhecia o promotor e já havia contado a ela, que por varias vezes, Carlos Guilherme teria ido a faculdade em João Pessoa apanha-la pra sair.

Relato
A denuncia ainda não chegou ao Ministério Público e a jovem prestou entrevista ao repórter F. Dunga da Radio Oeste da Paraíba, relatando como tudo aconteceu e disse temer contra sua própria vida, após ter levado ao conhecimento das autoridades policiais o fato ocorrido.

O promotor de Justiça de Cajazeiras, Ismael Vidal, tomou conhecimento da matéria veiculada no programa Jornal da Manhã desta quinta-feira(01) e promete apurar a denuncia da jovem estudante, que reside no bairro Mangabeira na capital do estado.

O TJPB na sessão desta quarta-feira(30) determinou a permanência da prisão de Carlos Guilherme, que esta sendo acusado de tentativa de homicídio e de vários outros delitos, conforme consta nos autos do processo, que corre em segredo de justiça.

Da Redação do Diário do Sertão

Tags:

Recomendado para você pelo google

DESPEDIDA

VÍDEO: Chorando, filha de Raimundo Ferreira conta como foram últimos dias do pai antes de morrer

CULTURA

VÍDEO E FOTOS: Jovens e adolescentes de Monte Horebe realizam apresentações culturais no Teatro Ica

VÍDEO!

AJUDE: Pai pede ajuda para salvar filho atingido a tiros em São Paulo após reagir a um assalto

ASSISTA!

PRA MORRER DE RIR: em clima de São João, youtuber sousense faz sucesso levando a ‘gata’ pro forró