header top bar

section content

Chikungunya já mata mais que dengue e zika no Nordeste

Número de mortes deve crescer ainda mais, uma vez que há outros 400 óbitos por arboviroses que estão sem causa confirmada

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

12/07/2016 às 14h15

Mosquito Aedes aegypti transmite zika vírus, que causa microcefalia em bebês (Foto: Reprodução/NPR)

A chikungunya matou 45 pessoas no Nordeste no 1º semestre deste ano, enquanto a dengue fez 35 vítimas fatais e o vírus da zika cinco no mesmo período.

 O aumento de mortes referentes a chikungunya na região tem tirado o sono de médicos e pesquisadores, que buscam uma explicação sobre o salto da taxa de mortalidade, considerada fora dos padrões normais.

A expectativa é que o número de mortes cresça ainda mais, uma vez que há outros 400 óbitos por arboviroses que estão sem causa confirmada.

O Aedes aegypti e Aedes albopictus são os mosquitos transmissores da doença. O Ministério da Saúde confirmou que o Nordeste é a região do país que mais sofre com o vírus, tendo 87% das infecções por chikungunya registradas em no Brasil. O número de infectados em 2016 é de 13 mil pessoas, quase nove vezes mais que os doze meses de 2015.

Notícias ao Minuto

Recomendado para você pelo google

PREFEITO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Durante implantação da Zona Azul, José Aldemir agradece aos comerciantes e provoca a oposição

NESTE DIA 21

VÍDEO: 7ª Conferência Municipal de Saúde discute com o povo avanços e necessidades do SUS em Cajazeiras

FÉ NO SANTO

VÍDEO: No dia de São José, católicos agradecem pelas chuvas na região de Cajazeiras; previsão é otimista

DIAS 30 E 31 DE MARÇO

VÍDEO: Comédia “Escolinha Profana”, dos criadores do “Pastoril Profano”, se apresentará em Cajazeiras