header top bar

section content

Colégio “Comercial” do Estado não recebe recurso e passa por dificuldades

O Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), criado pelo Governo Federal para distribuir recursos financeiros às escolas públicas do país, parece não ter chegado ainda a uma das principais...

Por

07/08/2008 às 18h38

O Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), criado pelo Governo Federal para distribuir recursos financeiros às escolas públicas do país, parece não ter chegado ainda a uma das principais instituições de ensino de Cajazeiras, a tradicional Escola Estadual Constantino Vieira, popularmente conhecida como Colégio Comercial.

Segundo o diretor da escola, Fausto Albuquerque, o PDDE, que é aplicado duas vezes por ano pelo Governo Federal, ainda não foi repassado para o Comercial em 2008. Ele explicou que o recurso é destinado à compra de materiais didáticos e de limpeza, por isso a importância do auxílio.

Sem ajuda
Indagado sobre o porquê da 9ª Regional de Ensino, sediada em Cajazeiras, não colaborar na compra de materiais para a escola quando o PDDE acaba não chegando, Fausto disse que o apoio do estado é restrito às escolas de menor porte. Segundo ele, a instituição entende que o Colégio Estadual é uma escola grande e que por isso possui fontes de renda para manter sua estrutura.

Da redação do Diário do Sertão

Tags:
MUITO ESTRAGO

VÍDEOS: Chuva com vendaval causa destruição de prédios em Cajazeiras e Sousa e assusta moradores

DE 22 A 27 DE JANEIRO

VÍDEO: Teatro Ica completa 34 anos em Cajazeiras com extensa e diversificada programação cultural

DE 2017 PARA ESTE ANO

VÍDEO: São José de Piranhas tem aumento alarmante de homicídios em 2018; confira balanço da PM na região

VIXE!

VÍDEO: Vidente detalha futuro da imprensa de Cajazeiras e prevê mortes: “Não chega às festas juninas”