header top bar

section content

Padre critica duramente campanha contra Chikungunya e Zika em Cajazeiras: “É uma vergonha para nós”

Colunista demonstra estar bastante preocupado com a cidade, que enfrenta calamidades de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti

Por Jocivan Pinheiro

14/04/2016 às 14h40 • atualizado em 14/04/2016 às 17h03

No Direto ao Ponto da TV Diário do Sertão dessa semana, Padre Francivaldo voltou a criticar duramente a campanha contra o mosquito Aedes Aegypti realizada pelos órgãos de saúde de Cajazeiras. Segundo ele, a campanha é inexpressiva, não gera resultados e, na prática, as autoridades não estão agindo como deveriam.

Francivaldo demonstra estar bastante preocupado com a cidade, que enfrenta calamidades das doenças Chikungunya e Zika. Ele aponta alguns problemas que não estariam sendo observados pelos órgãos competentes ou estariam sendo negligenciados, tais como esgotos a céu aberto e algumas residências que não estariam sendo visitadas pelos agentes de endemias.

Segundo o padre, “um grande grito de dor ecoa em todos os cantos da nossa cidade” e “é preciso fazer uma campanha de verdade.”

Ele ironiza as ações que já foram feitas até agora para amenizar o problema. “A campanha está acontecendo de verdade ou foi só um ensaio? Isso é uma vergonha para nós. Uma cidade que tem duas faculdades de Medicina, tem a Secretaria de Saúde do Estado, a Secretaria de Saúde do Município e acontecer uma campanha tão inexpressiva como essa diante de uma calamidade, diante de tanta dor.”

DIÁRIO DO SERTÃO

ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa

AMOR E FÉ

ESPECIAL DE FÉRIAS: Crianças e adolescentes de Cajazeiras e Sousa abrilhantam programa na TV Diário

AUXILIAR DO TROVÃO

VÍDEO: Agora no Atlético-PB, ex-jogador do Corinthians está confiante em vaga no Brasileirão da Série D

SAÚDE & BEM-ESTAR

VÍDEO: Médico alerta para consequências do uso excessivo de alguns medicamentos no aparelho digestivo