header top bar

section content

Religioso acusa Igreja e autoridades de matarem história do homem que influenciou o Nordeste, criou CZ e dispara: “Vergonha, falta de inteligência. O homem é santo’. VÍDEO!

"Eu acho que falta um pouco de sentimento de justiça e inteligência da parte dos governantes e de parte da Igreja", declarou ele.

Por Jocivan Pinheiro

24/08/2016 às 05h01 • atualizado em 24/08/2016 às 06h48

Os 153 anos de Cajazeiras comemorados nesta segunda-feira (22) – data que marca o aniversário de nascimento de Padre Rolim, considerado o fundador da cidade – é um dia de celebrações, mas há quem o aproveite também para fazer críticas e cobranças. O padre Francivaldo Albuquerque, por exemplo, acusou a Igreja e as autoridades públicas de serem negligentes com a história de Padre Rolim.

Igreja Nossa Senhora de Fátima, onde estariam enterrados os restos mortais do Padre Rolim

Igreja Nossa Senhora de Fátima, onde estariam enterrados os restos mortais do Padre Rolim

Protagonista de uma das mais importantes histórias religiosas e sociais do Nordeste brasileiro, não existe sequer um museu do Padre Rolim em Cajazeiras. Além disso, poucas são as obras literárias e os registros históricos escritos sobre sua vida. E o mais lamentável de tudo: não sabemos nem a exata localização dos seus restos mortais.

VEJA TAMBÉM: ‘Terra que ensinou a Paraíba a ler’ completa 153 anos; Globo faz homenagem

» Cajazeiras completa 153 e orgulha seus filhos; Grupo Diário do Sertão parabeniza a cidade

Na opinião do Padre Francivaldo, falta inteligência e sentimento de justiça por parte da Igreja e do poder público. Ele afirma que essa negligência à história do fundador de Cajazeiras, considerado santo por muitos, é vergonhosa.

“Eu acho que falta um pouco de sentimento de justiça e inteligência da parte dos governantes e de parte da Igreja. Padre Rolim foi um santo, e faltou zelo da Igreja. É uma vergonha chegar na cidade e perguntar onde está o museu do Padre Rolim, a casa, o túmulo. Essa injustiça tem que ser corrigida, porque isso é grave”, criticou o ex-pároco da Igreja São João Bosco.

Padre Francivaldo revelou que pretende colaborar com a produção de uma biografia completa e definitiva sobre a vida de Padre Rolim. “Foi um homem que renunciou a tudo e apostou todas as suas fichas nos pobres. Deveremos escrever a obra completa de Padre Rolim. Ele é a causa dessa cidade hoje ser a grande referência no Sertão do Nordeste na educação.”

DIÁRIO DO SERTÃO

DIÁRIO ESPORTIVO

VÍDEO: Na TV, dirigentes do Atlético de Cajazeiras explicam contratações fechadas e outras que ‘melaram’

NOVAS CRÍTICAS

VÍDEO: Para líder católico de Cajazeiras, o Nordeste será “um recanto esquecido” por Bolsonaro

CLIMA DE EMOÇÃO

VÍDEO: Amigos e familiares destacam o legado de Dr. Toinho durante velório do advogado em Cajazeiras

ECONOMIA

VÍDEO: Com fila zerada, Bolsa Família injeta quase R$ 2 milhões por mês em Cajazeiras, diz coordenador