header top bar

section content

Por que a chuva desapareceu no semiárido da Paraíba agora em Fevereiro? Estudioso explica. Confira aqui!

Para ele, suas previsões divulgadas em vários sites dia 25 de Dezembro estão mantidas: "estação chuvosa normal, num ano bom para encher e sangrar barreiros, e que pode ser bom também para a agricultura no semiárido do estado"

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

08/02/2017 às 11h08 • atualizado em 08/02/2017 às 14h30

Relâmpagos clarearam o céu na cidade sorriso da Paraíba (Foto: Charley Garrido)

As previsões realizadas pelo físico, meteorologista e mestre em Meteorologia Rodrigo Cézar Limeira se confirmaram para Janeiro,  chuvas variando de normal a acima da média em muitos municípios do Sertão e Alto-sertão da Paraíba.

Na manhã desta quarta-feira (08), Rodrigo divulgou os índices das chuvas e alguns estudos por ele realizados.

Patos por exemplo tem média de chuvas em Janeiro de 68 mm, e foram registrados 95 mm no centro da cidade, 82,5 na Embrapa e 45 mm no Jatobá, posto pluviométrico do INMET. De acordo com a OMM (Organização Meteorológica Mundial), faz-se a média aritmética dos dados de chuvas,ou seja, (82,5 + 95 + 45)/3 = 74,2 mm, ou seja, choveu ligeiramente acima da média na cidade. Em Sousa choveu 250 mm na cidade, dados do DNOCS e 78 mm na estação de São Gonçalo, fazendo a média dos dados tem-se: (250 + 78)/2 = 164 mm, sendo a média de chuvas em Janeiro no município é de 100 mm. Em Pombal a média de chuvas em Janeiro é de 70 mm e choveu 69 mm de acordo com a AESA(Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba), ainda de acordo com dados da AESA, choveu agora em Janeiro 180,7 mm na cidade de Cajazeiras, no Açude Engenheiro Ávidos choveu 119,4 mm, e na Lagoa do Arroz choveu 74 mm, fazendo-se a média dos dados de chuvas no município de Cajazeiras fica: (180,7 + 119,4 + 74)/3 = 124,7 mm, sendo que a média de chuvas em Cajazeias em Janeiro é de 110 mm, choveu portanto ligeiramente acima da média na cidade em Janeiro. Um Janeiro que fez barreiros armazenarem água de forma significativa em muitas localidades.

Mas o que muitos se perguntam é: Câde a Chuva em Fevereiro no Sertão e Alto-sertão da Paraíba?, o estudioso Rodrigo Cézar Limeira responde:

Em Janeiro, as condições térmicas do Oceano Atlântico na altura da costa do Nordeste evoluíram bem, com isso a aproximação da “Zona de Convergência Intertropical”, favoreceu bons índices em vários municípios do interior do estado, mesmo que ainda de forma irregular. No final do mês, as condições de aquecimento do Atlântico na citada região regrediram, dessa forma, com o Atlântico frio na costa do Nordeste agora em Fevereiro, a chuva sumiu, gerando dúvidas se vão ocorrer ainda boas chuvas esse ano no semiárido do estado.

Para ele, suas previsões divulgadas em vários sites dia 25 de Dezembro estão mantidas: “estação chuvosa normal, num ano bom para encher e sangrar barreiros, e que pode ser bom também para a agricultura no semiárido do estado”. Para os grandes açudes o estudioso mantém a previsão de recarga mais significativa em Março e Abril, mas a recuperação dos mesmos é apenas parcial, sendo importante concluir a transposição.

Rodrigo Cézar Limeira para o DIÁRIO DO SERTÃO

AMOR E FÉ

ESPECIAL DE FÉRIAS: Crianças e adolescentes de Cajazeiras e Sousa abrilhantam programa na TV Diário

AUXILIAR DO TROVÃO

VÍDEO: Agora no Atlético-PB, ex-jogador do Corinthians está confiante em vaga no Brasileirão da Série D

SAÚDE & BEM-ESTAR

VÍDEO: Médico alerta para consequências do uso excessivo de alguns medicamentos no aparelho digestivo

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: Colunista comenta por que Rodrigo Maia se tornou o ‘queridinho’ de Bolsonaro e de deputados da PB