header top bar

section content

VÍDEO: Cobrança ilegal de ICMS em tarifas de transmissão deixa conta de energia mais alta, diz advogado

Em vários estados, entre eles a Paraíba, o cálculo do ICMS também está sendo feito em cima de duas tarifas de serviço e manutenção, afirma o advogado

Por Jocivan Pinheiro

11/11/2017 às 11h29 • atualizado em 11/11/2017 às 11h33

Além das várias tarifas que o consumidor de energia elétrica paga no Brasil, ele também tem que arcar com tributos que incidem no consumo, como por exemplo o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

Acontece que em vários estados, entre eles a Paraíba, o cálculo do ICMS também está sendo feito em cima de duas tarifas de serviço e manutenção, segundo explica o advogado Joselito Feitosa. Essas tarifas são a TUST (Tarifa de Uso dos Sistemas de Transmissão) e a TUSD (Tarifa de Uso dos Sistemas de Distribuição).

A TUST e a TUSD são tarifas cobradas legalmente, autorizadas pela ANEEL, para serviços de transmissão e distribuição da energia desde as estações até os consumidores. Porém, segundo o advogado, calcular ICMS em cima delas é ilegal.

“O que está acontecendo, não só na Paraíba, mas no Brasil inteiro, é que, além dessa mercadoria que é a energia, estão tributando também a TUSD e a TUST. É como se nós estivéssemos pagando duas vezes”, explica.

VEJA TAMBÉM: Câmara de Cajazeiras acionará o MP contra a Energisa e fará audiência para a empresa se explicar

Apesar da indefinição no Superior Tribunal de Justiça (STJ) sobre o assunto, Joselito afirma que a cobrança de ICMS sobre a TUSD e a TUST é ilegal porque ainda não há lei que a regulamente, por isso alguns estados lançam mão de decretos para efetuarem a cobrança. Mas o decreto, do ponto de vista jurídico nesse caso, não é válido.

“Você não pode continuar tendo que pagar essa bitributação dentro da sua energia elétrica. Precisa procurar os seus direitos para que você possa buscar diminuir a sua conta de energia”, alertou o advogado, que revelou ter várias ações no seu escritório contra a cobrança.

“É inadmissível que nós nos calemos diante de toda essa mudança que está acontecendo no nosso país. Se continuar dessa forma, isso vai levar o cidadão que tem poder aquisitivo menor voltar a usar o lampião ou o candeeiro.”

VEJA AINDA: Energisa flagra furto em Cajazeiras e São José de Piranhas; conta sobra para consumidores honestos

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

VÍDEO

Capitão da PM conta que vítima de tiros em Cajazeiras fez revelação sobre crime antes de morrer

VÍDEO

No Sertão, Ricardo Coutinho rebate presidente da assembleia e manda recado duro para governador da PB

SAÚDE PÚBLICA

VÍDEO: Mensagem Empresarial recebe especialista em saúde pública e fala de práticas integrativas do SUS

DESCONTRAÇÃO

VÍDEO: Sucesso na internet, Gleyfy Brauly e MC Nem animam o programa Xeque Mate dessa semana