header top bar

section content

Deputado Jeová convoca Energisa e Aneel para explicarem aumento exorbitante nas contas de luz do Sertão

Parlamentar sertanejo disse que não para de receber telefonemas e recados de pessoas desesperadas e insatisfeitas com o aumento

Por Jocivan Pinheiro

11/11/2017 às 17h03 • atualizado em 11/11/2017 às 17h07

Deputado Jeová Campos é o autor do requerimento de convocação da Energisa e da Aneel

O deputado estadual Jeová Campos (PSB) protocolou na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) um requerimento que deve ser votado na sessão da próxima terça-feira (14) solicitando a realização de uma audiência pública onde a Energisa e a Aneel deverão ser convocadas para dar explicações sobre o cálculo de reajuste aplicado nas contas de energia dos paraibanos.

“Queremos uma explicação sobre esse reajuste exagerado nas contas de energia. Queremos debater essa metodologia de cálculo que penaliza exorbitantemente o consumidor paraibano”, argumenta o parlamentar.

VEJA TAMBÉM: Cobrança ilegal de ICMS em tarifas de transmissão deixa conta de energia mais alta, diz advogado

De acordo com Jeová, as contas da região do Sertão chegaram a mais de 100% de reajuste. “Eu não sei se em outras regiões da Paraíba o aumento nas contas atingiu esse patamar absurdo e inaceitável de 100%, mas com certeza também tiveram aumentos. Por isso queremos entender como foram feitos esses cálculos para poder contestá-los”, afirma o deputado

Jeová disse ainda que não para de receber telefonemas e recados de pessoas desesperadas e insatisfeitas com esse aumento.

DIÁRIO DO SERTÃO com assessoria

Recomendado para você pelo google

É GRAVE

VÍDEO! Moradores reclamam da falta de exames no laboratório municipal em Patos: “Não tem nem de sangue”

'QUEDA DE BRAÇO'

VÍDEO: Vice-presidente da OAB Nacional afirma que disputa entre advogados e juízes não gera ‘fissuras’

OUTUBRO ROSA

VÍDEO: Cajazeirense relata sua luta contra o câncer de mama e deixa mensagem de otimismo para mulheres

CRÍTICAS A BOLSONARO

VÍDEO: Professora cita problemas na UFCG e alerta para ‘desmonte criminoso das universidades públicas’