header top bar

section content

DO VALE DO PIANCÓ! Enfermeira do SAMU é aprovada em concurso e vai trabalhar em parque indígena no Mato Grosso

No último final de Semana, Thais esteve na cidade de Sousa, ministrando curso de Urgência e Emergência para os profissionais do SAMU

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

04/06/2018 às 08h59 • atualizado em 04/06/2018 às 14h55

Enfermeira Thais Regina Vieira de Lacerda (foto: reprodução/Instagram)

A enfermeira Thais Regina Vieira de Lacerda, (@_thaisrvl) tem 30 anos, é natural de Conceição, no Vale do Piancó, trabalha no SAMU de Juazeiro do Norte, no Estado do Ceará, mas, mas vai pedir exoneração, pois, na próxima quarta-feira (06) viaja até o estado do Mato Grosso, para assumir seu novo trabalho no Parque Indígena do Xingu.

Thais, além de ser especialista em Urgência, Emergência e UTI, também é uma profissional habilitada e qualificada em Suporte Avançado de Vida em Cardiologia pela American Heart Association.

No último final de semana, Thais esteve na cidade de Sousa, ministrando curso de Urgência e Emergência para os profissionais do SAMU.

Thais ministrou curso aos profissionais do SAMU de Sousa (foto: Diário do Sertão)

Enfermagem, minha vida, meu trabalho, minha profissão! Sobre área indígena, sempre foi um sonho, amante, defensora e admiradora dos serviços de urgência e emergência (SAMU), idealizando dias melhores em virtude dos conhecimentos e experiências adquiridas ao longos dos meus quase 5 anos de profissão, busco a realização e complementação de uma vida, dedicada a família e a minha profissão. Como desbravadora de um mundo imenso e cheios de possibilidades (positivas/negativas) sigo para o Xingu (Mato Grosso), com a certeza de que muito mais tenho a aprender, sigo para servir, para ajudar, para viver novas descobertas, sigo para atuar da melhor forma possível, aos povos indígenas, que tanto precisam dos nossos serviços/cuidados, e que fazem parte do início da história do Brasil, e hoje, pouco se sabe, pouco se vê e pouco se fala em nosso meio. Sigo para servir ao povo, que anseias pelos meus cuidados/serviços. Extremamente feliz, Grata e satisfeita (embora vivendo dias nublados) sigo pronta para ser enfermeira em indígena. Garantindo-lhes uma assistência humanizada e qualificada, sempre (estudando)“, disse Thais.

Enfermeira Thais Regina Vieira de Lacerda (foto: reprodução/Instagram)

Novo local de trabalho
O Parque Indígena do Xingu (antigo Parque Nacional Indígena do Xingu) foi criado em 1961 pelo então presidente brasileiro Jânio Quadros, tendo sido a primeira terra indígena homologada pelo governo federal. Seus principais idealizadores foram os irmãos Villas Bôas, mas quem redigiu o projeto foi o antropólogo e então funcionário do Serviço de Proteção ao Índio, Darcy Ribeiro.

A área do parque, que conta com mais de 27 000 quilômetros quadrados (aproximadamente 2 800 000 hectares, incluindo as terras indígenas Batovi e Wawi), está situado ao norte do estado de Mato Grosso, numa zona de transição florística entre o Planalto Central e a Floresta Amazônica. A região, toda ela plana, onde predominam as matas altas entremeadas de cerrados e campos, é cortada pelos formadores do Rio Xingu, e pelos seus primeiros afluentes da direita e da esquerda.

Atualmente, vivem, na área do Xingu, aproximadamente, 10 mil índios de 16 etnias diferentes pertencentes aos quatro grandes troncos linguísticos indígenas do Brasil: caribe, aruaque, tupi e macro-jê.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

BOA NOTÍCIA

Hospital Universitário de Cajazeiras passa a oferecer novos serviços para a população do Alto Sertão

REVOLTA

VÍDEO: ‘Só quem odeia Lula o quer preso, como se ele fosse um bandido perigoso’, diz jornalista

VÍDEO

“Sou liderança forte, mas estou abandonado”, declarou Gobira ao vivo sobre grupo de Carlos Antonio

VÍDEO!

Padre cajazeirense responde a cantor gospel que atacou Nossa Senhora: “Nossos pêsames a esse cantor”