header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

Imagens de casal da região de Sousa fazendo sexo vazam nas redes sociais e viralizam em todo o estado

Nas imagens, o casal parece ser filmado por uma terceira pessoa, e mostram cenas de sexo explicito e em algumas posições inusitadas.

Por Diário do Sertão

04/11/2018 às 13h11 • atualizado em 04/11/2018 às 13h20

O casal teve a sua intimidade divulgada nas redes sociais

Mais um casal teve sua intimidade exposta nas redes sociais.

Na noite deste sábado (03), vídeos e fotos de um suposto casal da cidade de São José da Lagoa Tapada, região de Sousa, no Sertão da Paraíba, foram compartilhadas em grupos de WhatsApp.

Nas imagens, o casal parece ser filmado por uma terceira pessoa, e mostram cenas de sexo explicito e em algumas posições inusitadas.

Essa pratica não foi a primeira a acontecer no Sertão.

+ Casal sousense tem fotos íntimas divulgadas nas redes sociais e imagens viralizam em poucos minutos

+ Vídeo íntimo de sousenses fazendo sexo a três caí na internet e viraliza nos grupos de whatsapp

+ Ex-namorado divulga nas redes sociais suposto vídeo íntimo de jovem cajazeirense após termino de namoro

Ainda não se sabe quem divulgou as imagens nos grupos de whatsapp.

Sistema Diário do Sertão é contra qualquer tipo de reprodução de fotos os vídeos dessa natureza, e não compactua com essa prática criminosa. O dever do site é apenas noticiar as informações do sertão da Paraíba e do mundo.

DIVULGAÇÃO É CRIME

O compartilhamento de material desse tipo, como fotos ou vídeos íntimos, pode ser classificado como difamação (imputar fato ofensivo à reputação) ou injúria (ofender a dignidade ou decoro), segundo os artigos 139 e 140 do Código Penal.

Lei de Crimes da Internet, também conhecida como “Lei Carolina Dieckmann”: sancionada em dezembro de 2012, pune com prisão quem comete crimes digitais e serve como base jurídica para punir quem divulga informações pessoais sem consentimento.

A divulgação de imagens e vídeos de nudez ocorre também com o consentimento da produção do material, porém sem a autorização de divulgá-lo na internet. Quando isso acontece, essa prática é conhecida como ‘pornografia de vingança’ ou ‘sexting’. Em casos extremos após o vazamento de imagens íntimas seguidas de ‘cyberbullying’ já existem registros de suicídios cometidos pelas vítimas devido a exposição vexatória.

ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Diversidade em Foco com professor de Português destaca as variações da nossa língua

HERANÇA ARTÍSTICA

VÍDEO: Filho de grande nome da música brasileira agita a Festa do Brega no Cajazeiras Tênis Clube

EM JOÃO PESSOA

VÍDEO E FOTOS: Posse da nova diretoria da API é marcada por repentes, lançamento de livro e emoção

DUPLA CERIMÔNIA

VÍDEO: OAB lança em Cajazeiras as chapas para as eleições da Seccional Paraíba e da Subseção local