header top bar

section content

VÍDEO: Desempregada, mulher faz apelo emocionado para construir dois cômodos para morar com os filhos

Gilberlândia da Nóbrega Lopes procurou o Diário do Sertão para compartilhar vídeo e tentar arrecadar material para construir pelo menos um quarto e uma cozinha

Por Jocivan Pinheiro

15/03/2019 às 16h36 • atualizado em 15/03/2019 às 16h40

A dona de casa Gilberlândia da Nóbrega Lopes, de 29 anos, juntamente com seu marido, de 42 anos, e três filhos (4, 8 e 10 anos) estão enfrentando uma dura realidade no sítio Monteiro, zona rural de Poço de José de Moura, no Alto Sertão paraibano.

Há cerca de um mês, essa família veio de São Paulo para tentar melhorar de vida na sua terra-natal, pois o marido está desempregado há um ano e a situação financeira em São Paulo, onde moravam de aluguel, ficou insustentável.

No sítio Monteiro, eles estão residindo em uma pequena casa que era da avó de Gilberlândia e estava abandonada. Porém, a situação do imóvel é muito precária. Gilberlândia fez um vídeo mostrando que a casa está bastante deteriorada, não tem a mínima segurança e sequer possui água encanada. Os móveis são todos emprestados.

Ao Diário do Sertão, ela contou que morar no imóvel está sendo um verdadeiro calvário, mas a família não tem dinheiro nem para se alimentar, muito menos para pagar aluguel. A renda deles, por enquanto, é de apenas R$ 200,00 do Bolsa Família, que basicamente serve para comprar fraldas e leite para o filho mais novo e pagar a conta de luz. Mãe, pai e os outros filhos se alimentam na casa de familiares.

Casa onde a família está morando está bastante deteriorada

Diante da situação, Gilberlândia procurou o Diário do Sertão para compartilhar o vídeo e tentar arrecadar material para construir uma casinha com, pelo menos, um quarto, uma cozinha e um banheiro. “Só eu sei a situação que estou passando com meus filhos, de não ter lugar pra gente, de não ter nossa liberdade, nosso conforto. Então, acabei achando melhor eu mesma fazer o vídeo para vocês para ver se conseguem divulgar o mais rápido possível”, disse a dona de casa.

Para ajudar a família, os interessados podem entrar em contato com Gilberlândia pelo número (11) 95298-8501 (São Paulo) ou com a mãe dela pelo (83) 99680-2014.

OBSERVAÇÃO: Gilberlândia explica que no sítio Monteiro é muito difícil pegar sinal de telefonia móvel. Por isso, o contato via Whatsapp é mais seguro, sobretudo através do número dela.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

ELITISMO?

VÍDEO: Escolas federais têm segurança, mas as outras são ‘destratadas’, afirma diretor em Cajazeiras

FUTEBOL

VÍDEO: Diário Esportivo fala sobre o Festival de Prêmios do Atlético e do clássico contra o Sousa

MASSACRE DE SUZANO

VÍDEO: Psicóloga fala sobre jogos eletrônicos e ausência da família influenciando tragédias com jovens

O CAMINHO

VÍDEO: Em Pombal, Frei Gilson declara que a Igreja Católica precisa pregar um catolicismo praticante