header top bar

section content

28 SEMANAS: Maternidade de Patos acompanha bebê prematuro de extrema gravidade

Railma, que atualmente se encontra com José Dante na Enfermaria Mãe Canguru, é paciente da Maternidade desde o dia 7 de junho.

Por Luzia de Sousa

18/07/2019 às 08h43

Railma é mãe de José Dante e está na Enfermaria Mãe Canguru

Sem o suporte de medicamentos, da equipe multiprofissional, dos equipamentos da UTI e Ucin e da infraestrutura da Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, muito provavelmente recém-nascidos considerados de extrema gravidade pelo grau de imaturidade sobreviveriam. É o caso de José Dante, filho da operadora de caixa Railma de Brito Alves, de 28 anos, que nasceu prematuramente, no dia 8 de junho passado, pesando apenas 1.250 kg, medindo 37 centímetros de uma gestação complicada, desde o início, que só durou até a 28ª semana, com intercorrências de sangramentos constantes, descolamento de placenta e placenta prévia.

Railma, que atualmente se encontra com José Dante na Enfermaria Mãe Canguru, é paciente da Maternidade desde o dia 7 de junho, quando deu entrada com a bolsa rompida e em trabalho prematuro de parto. Com apenas 28 semanas de gestação, ela teve que ser submetida a uma cesárea de urgência, já que não tinha mais líquido amniótico. A cirurgia aconteceu no dia 8 de junho e o recém-nascido foi encaminhado direto para a UTI, onde permaneceu os primeiros 15 dias de vida. Com uma melhora progressiva, ele foi transferido para a Ucin e depois para o alojamento Mãe Canguru, de onde retornou para a UTI por causa de uma anemia grave. Desde a última sexta-feira (12), ele saiu da UTI e foi para a Mãe Canguru, onde deve permanecer até ganhar condições de ter alta.

Entre idas e vindas da UTI, Dante contabiliza quase 40 dias de luta pela vida e sua mãe o acompanha desde então, permanecendo internada junto com ele na Maternidade. “Eu só tenho a agradecer tudo o que fizeram e estão fazendo por mim e meu filho aqui na Maternidade. Sei que se eu não estivesse aqui dificilmente ele sobreviveria. Serei grata por isso para sempre”, destaca ela, que recebe, diariamente, a visita do marido, o Sr. Otacílio Pereira de Oliveira Neto. Nesta terça-feira (16), ele acompanhou a alimentação, via sonda, de Dante, no alojamento Mãe Canguru. O bebê também faz uso exclusivo do leite do Banco de Leite da Maternidade, já que a produção da mãe cessou. “Eu não produzi leite suficiente e depois secou, creio que pelo estresse”, frisa Railma. Dante ainda não tem previsão de alta da Maternidade, porque para ir para casa ele precisa ganhar mais peso e se desenvolver um pouco mais.

Railma é mãe de José Dante e está na Enfermaria Mãe Canguru

O diretor geral da Maternidade e pediatra, Dr. Umberto Marinho Júnior, explica que casos como o de Dante são de extrema gravidade e reitera que sem o suporte que ele teve e está tendo na unidade, dificilmente ele sobreviveria. “Quanto mais prematuro o bebê, maiores são os riscos para sua saúde, pois seus órgãos e sistemas ainda não estão completamente desenvolvidos. Mas, com os constantes avanços da medicina e os cuidados especiais que a Maternidade dispõe, as chances deles se desenvolverem normalmente e com qualidade de vida são cada vez mais altas”, destaca o médico.

Railma é mãe de José Dante e está na Enfermaria Mãe Canguru

Dr. Umberto lembra ainda que, além de todo o suporte e cuidados que o recém-nascido está tendo, quando tiver alta da unidade, Dante já sairá com a sua primeira consulta no ambulatório de egresso marcada. “Ao longo do primeiro ano de vida, o desenvolvimento dele será acompanhado pela Maternidade. Todos os bebês que vão para a UTI, Ucin ou a Canguru têm esse acompanhamento pediátrico aqui no primeiro ano de vida, até eles estarem estáveis”, destaca Dr. Umberto, que é um dos profissionais que atua no ambulatório de egresso, juntamente com o pediatra Dr. Almi Soares.

Railma é mãe de José Dante e está na Enfermaria Mãe Canguru

O ambulatório foi instituído há dois anos e os atendimentos acontecem na sede do banco de leite, no prédio anexo à Maternidade, nas segundas-feiras, pela manhã; quarta, manhã e tarde; quinta à tarde; e sexta pela manhã. Depois que esse serviço foi implantado, a taxa de retorno dos bebês à unidade, que era alta, praticamente acabou.

DIÁRIO DO SERTÃO com assessoria

Recomendado para você pelo google

SUCESSO

VÍDEO: Mensagem Empresarial mostra história de um dos maiores empresários e empreendedores de Cajazeiras

EMOCIONANTE

VÍDEO:Em documentário especial, Xeque Mate mostra realidade de famílias que moram no Lixão de Cajazeiras

ENTRE PÚBLICO E PRIVADO

VÍDEO: Empresário revela que quase foi candidato a prefeito de Cajazeiras e explica por que recusou

VÍDEO

Sindicatos batem martelo e definem novo salário dos comerciários de Cajazeiras para 2019-2020