header top bar

section content

Sousa tem programação contra fechamento dos Centros Culturais Banco do Nordeste

Estarão presentes na ocasião artistas, professores, estudantes, pesquisadores, formuladores e agentes políticos das esferas municipal, estadual e Federal.

Por Diário do Sertão com assessoria

18/07/2019 às 10h24

Centro Cultural banco do Nordeste em Sousa

Os Centros Culturais Banco do Nordeste estão sendo vítima de um corte de recursos radical por parte do próprio Banco do Nordeste. Foi anunciado uma redução de 70% dos recursos mensais para este ano das verba dos centros culturais de Fortaleza (CE), Juazeiro do Norte (CE) e Sousa, no Sertão paraibano.

Com esse contingenciamento o dinheiro restante só dava para garantir programação até julho deste ano. Agosto já estava sem verba para custear cachês de nenhum tipo de apresentação, muito menos renovar contratos de funcionários que estariam se encerrando. Cabe destacar que o lucro do Banco do Nordeste apurado em 2018 foi de R$ 725,5 milhões, um valor 6,4% maior do que o do exercício anterior. Então, diante do aumento de lucro, não faz sentido algum os cortes nos espaços culturais.

Ao tomar conhecimento deste fato, ativistas culturais do sertão paraibano, do cariri e do litoral cearense, ao lado de membros da sociedade civil organizada, se uniram de forma suprapartidária, em defesa deste grande equipamento cultural, promovendo mobilizações tanto presenciais como nas redes sociais com a #FicaCCBNB.

Diante da pressão exercida pelo movimento, o banco vem procurando ludibriar a opinião pública. Primeiro emitindo uma nota com palavras eloquentes para tentar convencer a população de que não haverá fechamento. Essa inclusive foi a estratégia utilizada pelo BNB quando fechou os Espaços Nordeste em meados de 2013 ou 2014: noticiaram que não havia perigo de fechar até que executaram o plano.

Segundo, liberando de última hora, uma ínfima quantidade de verba para dar um esticãozinho na programação somente até agosto. A agenda do CCBNB sempre foi organizada regularmente com 2 meses de antecedência e podia ser consultada pela população na administração do centro.

Em terceiro lugar, os funcionários do Centro Cultural não podem se manifestar publicamente sobre o assunto. Eles estão terminantemente proibidos de dar declarações na imprensa e participar das mobilizações.

Para prevenir a cidade do possível fechamento do espaço cultural, acontece nesta sexta-feira, dia 17, na Câmara Municipal de Sousa, uma audiência pública para discutir a situação do Centro Cultura diante do cenário de cortes orçamentários. Estarão presentes na ocasião artistas, professores, estudantes, pesquisadores, formuladores e agentes políticos das esferas municipal, estadual e Federal.

No dia 26 de julho, um grupo de artistas das mais diferentes manifestações se apresentam em ato-show pela permanência dos três equipamentos.

Como o CCBNB-Sousa está sendo impactado com o contingenciamento?

– 17 Ações artístico-culturais canceladas
– Pela primeira vez, a agenda física foi entregue com atraso de 9 dias. Não há previsão de programação para setembro, algo inédito já que a equipe do centro elabora as atividades com 2 meses e meio de antecedência.
– Demissão de 2 técnicos, 5 assistentes de programação e 1 bibliotecária
– Vigilantes já trabalharam sobre aviso prévio 2 vezes
– Lembrando que antes desse corte, a biblioteca virtual com os computadores foi transferida para um espaço muito menor devido à demissão de mais dois funcionários da biblioteca que já tinha ocorrido no começo deste ano.

Queremos os Centros Culturais do Banco do Nordeste de Fortaleza, Sousa e Juazeiro do Norte:

– Com orçamento mensal de no mínimo 100 mil reais mensais;
– Com a previsão orçamentária para 2020;
– Com a programação sendo elaborada regularmente com 2 meses e meio de antecedência;
– Com o retorno do fórum de avaliação de atuação do CCBNB aberta à participação da comunidade;
– Com a permanência do edital público de composição da programação dos centros;
– Com funcionários em quantidade ideal, e não mínima;
– Com remuneração justa e direitos trabalhistas assegurados a esses funcionários;
– Com a recontratação dos funcionários demitidos;
– Com remuneração justa aos artistas e produtores contratados;
– Com programação semanal nas mais distintas linguagens;
– Com acesso gratuito e com acessibilidade;
– Com biblioteca funcionando a contento com política de empréstimo de livros.

Queremos os CCBNBs com POVO dentro, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Nordeste do Brasil!

AGENDA

16 A 18/07 – PANFLETAGEM
19/07 – ÁS 8H, AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA MUNICIPAL DE SOUSA
26/07 – ÀS 9H ABRAÇO NA AGÊNCIA E NO CCBNB E ÀS 21H ATO SHOW FICA CCBNB COM APRESENTAÇÕES ARTÍSTICAS E CULTURAIS

Recomendado para você pelo google

SUCESSO

VÍDEO: Mensagem Empresarial mostra história de um dos maiores empresários e empreendedores de Cajazeiras

EMOCIONANTE

VÍDEO:Em documentário especial, Xeque Mate mostra realidade de famílias que moram no Lixão de Cajazeiras

ENTRE PÚBLICO E PRIVADO

VÍDEO: Empresário revela que quase foi candidato a prefeito de Cajazeiras e explica por que recusou

VÍDEO

Sindicatos batem martelo e definem novo salário dos comerciários de Cajazeiras para 2019-2020