header top bar

section content

EXCLUSIVO: Reportagem mostra a nova realidade do popular “10 Centavos”, e irmã faz desabafo emocionante

O vício em drogas fez com que José Wellington dos Santos, conhecido como "10 Centavos", sofresse as mais duras realidades enquanto vivia nas ruas de Cajazeiras

Por Jocivan Pinheiro

29/07/2019 às 14h52 • atualizado em 29/07/2019 às 14h57

O vício em drogas fez com que José Wellington dos Santos sofresse as mais duras realidades enquanto vivia nas ruas de Cajazeiras. Tudo girava em torno da dependência química. Nas ruas o chamavam de “10 Centavos”, mas o valor da vida dele para a família é imensurável.

No ano de 2015, a TV Diário do Sertão mostrou o drama da família de Wellington. Todos conheceram o ser humano que existia por trás do dependente químico.

“Muitas pessoas pensavam que a família não tentava fazer nada por ele. Mas a família sempre tentou com que ele parasse. Mas ele não queria, ele só queria viver na rua pedindo. As pessoas chegavam a falar que ele não tinha família, que ele era casado, que tinha filhos. Ele nunca teve filhos. Eles sempre teve a família dele, sempre teve o quartinho dele. Mas ele não queria ficar dentro de casa. A vida dele era na rua”, explica Andreia de Souza, irmã de Wellington.

No álbum da família encontramos uma foto de Wellington na celebração de um batizado ao lado dos pais. A família jamais imaginou que ele fosse passar pelo que já passou.

“Podem ficar cientes: começa na maconha, depois está todo mundo afundado. Não pense que afunda só você. O drogado afunda ele e a família”, diz Andreia.

VEJA TAMBÉM: Casa de acolhimento da Diocese de Cajazeiras celebra um ano de fundação, e ex-dependente químico relata sua recuperação

José Wellington dos Santos ao lado do pai, da mãe e de duas irmãs

Nas ruas, “10 Centavos” era agredido e humilhado, e algumas pessoas chegavam a dizer que ele havia sido abandonado pela família.

“Quando a gente consegue um repórter que venha e fale a verdade, a gente se sente mais aliviado. A gente nunca desistiu do meu irmão. Todo mundo sabe que se amarrasse ele dentro de casa, seria cárcere privado. Quem ia para a cadeira era a gente. A gente não podia fazer nada. Muita gente julgava minha mãe. Minha mãe que é uma guerreira. A vida inteira lutou com a gente”, falou Andreia, emocionada.

Recentemente divulgaram nas redes sociais uma imagem de um jovem que diziam ser Wellington após tratamento, mas isso foi desmentido pela família.

“Eu queria deixar passar. Mas como eu vi muita gente zombando da cara do meu irmão, aí eu fiz a publicação e mostrei realmente a foto dele. Aquilo para mim foi muito chato. O pior não foi a publicação. O pior é as pessoas zombando. Eu queria falar para ele [um repórter cujo nome não foi citado] que meu irmão é muito lindo e eu não quero que ninguém ache ele bonito porque nós da família já achamos ele muito lindo. Não precisamos de opinião de ninguém se nós já temos a nossa”.

José Wellington, ainda criança, durante cerimônia de batismo com familiares

Wellington recebeu alta do Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira, em João Pessoa, em novembro de 2018, e desde então está em casa. Agora ele não deve ser chamado de “10 Centavos”,

Aos 36 anos, é outro homem, embora a dependência química tenha afetado sua saúde mental. Quando entramos em seu quarto, ele nos recebeu com um sorriso. Sua transformação deverá servir de exemplo para muitos.

“Nunca desista, mesmo que no final da batalha você pense que não vai ter fim. Sempre persista naquilo que você quer, porque nós pensávamos que não íamos conseguir que ele saísse da droga e hoje nós estamos aqui com ele. Saiu da droga e está muito bem”, disse Andreia.

Redação DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

RECAPEAMENTO

VÍDEO: Após cobrança do presidente da CDL, secretário anuncia obra no asfalto em frente à entidade

ALERTA PARA A SAÚDE

VÍDEO: Nutricionista sousense revela como acabar com a gordura no fígado e melhorar a sua saúde

FÉ E GRATIDÃO

VÍDEO: Mãe paga promessa na Catedral de Cajazeiras pelo filho que tem Leucemia e emociona a internet

SEGURANÇA PARA OS FOLIÕES

VÍDEO: Secretário divulga festival de marchinhas e exalta a segurança do carnaval de Cajazeiras