header top bar

section content

VÍDEO: Associação religiosa de matriz africana distribui quentinhas aos catadores no Lixão de Cajazeiras

Desde outubro de 2019, quando foi fundada, a associação vem realizando ações sociais para minorias oprimidas e carentes em Cajazeiras

Por Jocivan Pinheiro

21/07/2021 às 17h49 • atualizado em 21/07/2021 às 17h50

Na tarde desta quarta-feira (21), catadores de materiais recicláveis e pessoas que vivem nos arredores do Lixão de Cajazeiras tiveram uma refeição mais digna graças a uma ação social promovida pela Associação Jurema Raiz.

A associação é vinculada a um templo religioso de matriz africana e desde outubro de 2019, quando foi fundada, vem realizando ações sociais para minorias oprimidas e carentes em Cajazeiras.

Dessa vez, a Jurema Raiz distribuiu dezenas de quentinhas para os catadores almoçarem. A satisfação se resume nas palavras da dona Maria: “Chegou no momento certo porque nem comida eu tinha trazido pra eu comer”.

Ana Tavares, uma das fundadoras da associação, faz um apelo para que as pessoas e o poder público ajudem a Jurema Raiz com mais doações.

“Nós estamos prontos para receber ajudas e estamos cientes que devemos prestar conta de tudo aquilo que nos for doado, porque até hoje tudo que nós temos feito é com recursos próprios, é da própria instituição. Se nós recebêssemos doações, mais pessoas estariam sendo beneficiadas e nós poderíamos estar sanando a fome de muito mais pessoas”.

VEJA TAMBÉM

Templo religioso de matriz africana oferece serviços sociais a comunidade carente em Cajazeiras

Ana Tavares entreha quentinhas para catadora (Foto: Matheus Rolim / TV Diário do Sertão)

Patrícia Abravanel ressalta que as ações sociais da Jurema Raiz ajudam a reduzir o preconceito com as religiões de matriz africana.

“Diante do preconceito que a nossa religião sofre, estamos aí com esse projeto, coisa que muitas religiões não fazem. É muito gratificante pra gente poder ajudar sempre”.

Membros da Associação Jurema Raiz (Foto: Matheus Rolim / TV Diário do Sertão)

DIÁRIO DO SERTÃO

NA CHEGADA A CAJAZEIRAS

EXCLUSIVO: Chorando, ‘Galega da Asa’ diz que perdeu a cabeça ao ser agredida e pede perdão à sua mãe e à mãe da vítima: “Eu acabei com duas famílias”

MENOS DE ZERO GRAU

VÍDEO: Biólogo lamenta temperaturas baixas em São Paulo, perdas na lavoura e população de rua abandonada

MAIS UM MUTIRÃO

VÍDEO: População reclama de demora e longas filas para receber ficha de vacinação em Cajazeiras

DESCASO

VÍDEO: Moradores denunciam mais um lixão crescendo em terrenos de loteamento em Cajazeiras

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!